Meu Móvel de Madeira inaugura loja física e investe no mercado externo

Mudanças fazem parte do plano de expansão da Meu Móvel de Madeira, loja online especializada em mobiliário e itens decorativos

Publicado em 14 de agosto de 2017 | 17:11 |Por: Thiago das Mercês

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Meu Móvel de Madeira, e-commerce que apresenta linhas especiais assinadas e produção 100% nacional, iniciou uma nova etapa que marca seu crescimento econômico: a exportação de produtos diretamente para o consumidor europeu e a inauguração da sua primeira loja, em Curitiba (PR).

Passando a atuar com negócios em toda Europa, a MMM expande seu modelo de design inteligente e móveis multifuncionais para os mercados de móveis mais competitivos do mundo. Mesmo com o projeto internacional em curso, o atendimento no Brasil continua, o que garante que o padrão de excelência no atendimento atingido no País seja, também, aplicado aos clientes europeus. O contato direto com o consumidor de fora do Brasil é realizado pelo site da marca na Europa: www.memomad.com.

Reprodução

Meu Móvel de Madeira

No site clientes europeus poderão adquirir produtos da Meu Móvel de Madeira

Segundo o CEO da marca, Ronald Heinrichs, a empresa vem conquistando consumidores e grandes oportunidades no exterior. “A Meu Móvel de Madeira busca, continuamente, maneiras de manter o crescimento de forma sustentada, alcançando novos mercados com um approach diferenciado, ampliando ainda mais as fronteiras”, comenta.

– MMM inaugura primeira loja física

A marca também ganhou espaço físico, com a inauguração da sua primeira loja, localizada na tradicional Avenida Batel, na capital paranaense. A iniciativa, que deverá ser expandida para outros locais do País, propõe que as pessoas tenham um contato mais sensitivo com os produtos da Meu Móvel de Madeira.

“É um lugar para sentir a textura, observar as cores, deitar no sofá para testar o produto na prática. É onde, ao invés do cliente ler ‘não sente’, ele verá os dizeres ‘se jogue’”, finaliza Heinrichs, deixando claro que o cliente terá liberdade para testar todos os produtos e levar na hora aquilo que mais lhe chamar a atenção. De acordo o site “Pequenas Empresas & Grandes Negócios”, do G1, neste ano, o e-commerce prevê um aumento de 12% no faturamento em relação ao ano de 2016.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile