Marcenaria transforma cavaletes em móveis

Parte do dinheiro arrecadado com a venda dos móveis será destinada a um asilo da capital paranaense

Publicado em 21 de novembro de 2014 | 9:57 |Por: Maria Heloisa de Miranda, equipe de conteúdo

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Leo Flores

Móveis de cavaletes políticos

Inauguração da Exposição Política Reciclável

Começou na última terça-feira (18) a exposição Política Reciclável, em Curitiba. A mostra é resultado da parceiria entre o Marceneiro Curitiba e o Mobiliário Político, que consiste em transformar os cavaletes da campanha eleitoral em móveis e reverter parte da renda para o Asilo Vicente de Paulo, instituição que atende a 152 idosas em situação de risco na capital paranaense.

A proposta do Mobiliário Político é demonstrar, através de vídeos no hotsite, como transformar o que se tornaria lixo, em mobília. Em Curitiba, Diego Sebastian, sócio da Marceneiro Curitiba, afirma que olhava para os cavaletes e visualizava a madeira, seu objeto de trabalho, que se transformaria em lixo após as eleições e procurava alternativas.

Leia mais:
Cavaletes políticos viram móveis
Estilo industrial ganha cada vez mais espaço
Salão Design 2015 recebe 830 inscrições

Dessa maneira, desenvolviam o processo de construção e comercialização de móveis construídos a partir dos cavaletes políticos sem saber que a ideia era desenvolvida simultânea e independentemente em São Paulo. Quando descobriu o projeto do mobiliário, a ação ganhou novas proporções e o que se tornaria lixo, ganhou um novo destino.

Leo Flores

Móveis de cavaletes políticos

Daniel Ferrarezi, um dos sócios do Marceneiro Curitiba, mostra o resultado da parceiria

Segundo dados da Secretaria do Meio Ambiente, durante os dois turnos das eleições, 25 toneladas de cavaletes foram coletadas. Além desse total, o Marceneiro Curitiba contabiliza dez toneladas do material, que já foram transformados em móveis. A união das criações do designer Maurício Arruda e do pessoal do Marceneiro Curitiba, totaliza 11 modelos diferentes de móveis. A diferença para o Mobiliário Político, segundo Arruda, é o tratamento que a madeira recebe.

“No Mobiliário Político, nós trabalhamos com o material que imaginamos que as pessoas têm em casa, parafuso e cola, e construir coisas que fossem úteis para as pessoas, porque a proposta era justamente integrar a população com a iniciativa. Torná-los agentes transformadores, e aproximá-los do processo para tornar o consumo mais reflexivo. Além de trazer o que as pessoas procuram em um móvel hoje, que ele conte uma história”, afirma ele.

Leo Flores

Política Reciclável

Exposição Política Reciclável

A madeira utilizada na confecção dos cavaletes políticos costuma ser o pinus e o eucalipto. Com a intervenção da marcenaria, ela ganha uma nova aparência, menos rústica do que os móveis do Mobiliário Político, mas ainda apresenta a marca dos grampos e banners. Arruda brinca, que com a união dos dois projetos, tem opção para todos os gostos. “Se quiser fazer, tem o passo a passo no site; e se quiser comprar pronto, tem também”.

Sebastian se diz surpreso com as proporções que o projeto ganhou, já que do início do projeto até a abertura da exposição, se passaram 45 dias. “Houve muita aderência da população, porque é uma coisa que incomoda todo mundo. Não imaginavámos que se tornaria tão grande. Virou um projeto sobre sustentabilidade e mobilidade urbana. Encontramos também um novo nicho para a marcenaria, com  essa questão da reutilização de madeira”, comenta ele.

Veja algumas opções de móveis feitos a partir de cavaletes políticos:

Para o proprietário do local onde a exposição segue até a próxima segunda-feira (23), a iniciativa é brilhante. Hugo Umberto conta que durante as eleições de 2012, um cavalete voou durante um temporal, e atingiu a porta do seu carro. “Eram 23 horas da noite, então o cavalete estava em situação de irregularidade. Eu fazia parte do movimento de chutar cavalete até conhecer o projeto”, brinca ele.

Ana Procopiak, visitante da exposição demonstra satisfação com a proposta. “Muito bacana, achei a ideia fantástica desse reaproveitamento. Hoje em dia se fala tanto em sustentabilidade, e pensar que esses cavaletes gerariam tanto lixo. E o mais incrível é parte dessa renda ser doada para uma instituição séria, que a gente conhece.”

Serviço

Exposição Política Reciclável
Local: Carmesim Espaço de Arte e Design
Endereço: Rua Dr. Faivre, 621 – Centro
Data: De 18 a 23 de novembro


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile