J Serrano, Artecola e Promob presentes na Tecno Mueble

Feira acontece até amanhã (16), em Guadalajara, no estado de Jalisco, uma das principais cidades moveleiras do México

Publicado em 15 de agosto de 2014 | 12:57 |Por: Renata Bossle

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Carlos Bessa/Revista Móbile

Equipe da J. Serrano em seu estande na Tecno Mueble

Equipe da J. Serrano em seu estande na Tecno Mueble

Atuando desde 2000 no mercado mexicano, a J Serrano está entre as empresas brasileiras participantes da Tecno Mueble. Segundo a empresa, o modelo de negócios inclui a participação de um distribuidor mexicano, que acrescenta à empresa brasileira seu conhecimento e uma rede de relacionamento local. A linha de produtos oferecidos é, em sua maioria, a mesma ofertada no Brasil, mas com destaque para produtos com cores fortes, que agradam ao público local.

Leia mais:
Cipatex aposta em mercado mexicano
Renner busca oportunidades no México
Nova edição foca em tecnologia

De acordo com a gerente comercial da J Serrano, Claudia Goncalves, o foco da empresa inclui a América Latina e a busca pela competitividade. “Por conta da forte concorrência chinesa na região, ajustes nos custos são cada vez mais necessários para se manter nestes mercados”, afirma.

Projeto Orchestra Brasil

Carlos Bessa/Revista Móbile

Giorgi Junior Soares deixou Caxias do Sul para fortalecer atuação da Promob no México

Giorgi Junior Soares deixou Caxias do Sul para fortalecer atuação da Promob no México

Por sua vez, as empresas Artecola e Promob Softwares terão apoio do Projeto Orchestra Brasil para sua participação na Tecno Mueble. O projeto é promovido desde 2006 pelo Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), e promove a inserção competitiva de fornecedoras do setor moveleiro no mercado internacional de forma sustentável.

O México, segunda maior economia da América Latina, possui uma das principais indústrias moveleiras, sendo também um dos maiores importadores do mundo de insumos utilizados pela indústria. Emprega quase 50 mil pessoas com uma produção estimada em US$ 6,8 bilhões em 2013, valor 6,1% superior a 2012.

Em recente relatório divulgado pelo FMI, a previsão de crescimento do México em 2014 é de 2,4% e, em 2015, de 3,5%. O Brasil, por sua vez, obteve previsão de 1,3% em 2014 e 2% em 2015. Também mercado prioritário para o Projeto Orchestra Brasil, o México registrou um crescimento de 24,2% nas importações de produtos de empresas participantes ao longo do primeiro semestre desse ano, em comparação com igual período do ano anterior.

(com informações de Carlos Bessa, diretamente de Guadalajara, e do Sindmóveis)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile