Intersind avalia como incertas as expectativas para 2017

Recessão que toma conta do Brasil afeta diretamente a produção de móveis do principal polo de Minas Gerais

Publicado em 22 de Fevereiro de 2017 | 9:30 |Por: Paulinne Giffhorn

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A dúvida que paira sobre o crescimento do Brasil afeta diretamente as expectativas para a produção de móveis em 2017. Em Ubá, o maior polo moveleiro do estado de Minas Gerais, não é diferente. De acordo com o presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá (Intersind), Aureo Barbosa, é difícil quantificar numericamente as perspectivas para o ano, pois, no momento, não existe segurança sobre o futuro do setor.

Servando Lopes

Intersind

Aureo Barbosa, presidente do Intersind, busca novos métodos para afastar o “fantasma” da crise

No ano passado, por conta da recessão que assola todo o país, foram perdidas muitas receitas dentro dos polos moveleiros. Barbosa afirma que, para melhorar a situação do setor, é preciso aprimorar a gestão de custos industriais e investir na criatividade, desenvolvendo novos produtos.

O declínio contínuo da renda familiar é outro problema que assombra o setor. “Com a diminuição do poder de compra do brasileiro, o consumo de móveis encontra-se com uma demanda latente muito forte. Já faz mais de três anos que os consumidores deixaram de investir em mobiliário”, explicita.

Leia mais
 Primeira Mostra de Móveis Ubá 
– Feira possibilita geração de negócios
Femur 2016 leva plantas nativas à cidade

Novas estratégias
Pensando em novos métodos para potencializar a atuação das indústrias mineiras, o Intersind realizou a primeira Mostra de Móveis de Ubá, entre os dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro. Na ocasião, foram oferecidas oportunidades para todos os fabricantes da região, com estandes padronizados, de tamanhos entre 25 m² até 150 m².

“A mostra foi um sucesso absoluto. O foco foi o produto e o atendimento ao cliente. Estamos certos que esse formato será utilizado para nossos próximos eventos, inclusive para a Femur, que acontecerá no próximo ano”, comenta Barbosa. Durante os três dias de evento, foram reunidas 46 indústrias e um público de cerca de 3 mil pessoas, entre lojistas, representantes, vendedores e empresários.

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Os comentários estão desativados.

eMobile