Interprint inicia operação em São José dos Pinhais (PR)

Investimento em unidade para impressão de papéis decorativos foi de 30 milhões de euros

Publicado em 12 de agosto de 2015 | 10:01 |Por: Patricia Blümel

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Nem o momento de instabilidade econômica que o Brasil atravessa foi capaz de frear a expansão da multinacional produtora de papéis decorativos para o setor moveleiro, Interprint, na América Latina. A empresa está, há dois meses, produzindo em sua nova unidade, em São José dos Pinhais. A notícia já havia sido antecipada em entrevista com a empresa na revista Móbile Fornecedores edição 270, de junho/julho deste ano.

Em uma área de 70 mil m² e investimentos de 30 milhões de euros, cerca de R$ 113,7 milhões, a intenção é que uma segunda linha de impressão entre em funcionamento daqui a dois meses, ampliando a capacidade de produção da gráfica para 90 milhões de m² por ano.

“Queremos ficar próximos de nossos consumidores e clientes e trazer para eles as melhores soluções em produtos. Estamos começando a produção com duas impressoras e uma impregnadora de melamina”, afirma o CSO da Interprint, Holger Dzeia.

Leia mais
– Unesa Máquinas completa 20 anos
– Entrevista exclusiva: Irineu Munhoz, novo presidente do Sima
– Em agosto tem Mostra Affemaq SC

A empresa deve fazer novas contratações, chegando a 65 colaboradores até o fim do ano e o planejamento prevê que esse número dobre em 2016, quando a linha de produção que imprime a uma velocidade de 150 metros por minuto em papéis de até 1,68 metro de largura entre em operação.

A produção será 50% destinada aos mercados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. A outra metade deverá ser exportada para Colômbia, Chile, Peru, Equador e Argentina, entre outros. Segundo a diretor comercial e de marketing da companhia, Lourdes Manzanares, o faturamento deve chegar a R$ 35 milhões no período de um ano.

Mercado global
Segundo Dzeia, em 2014 a empresa produziu globalmente 68 mil toneladas de papel, incluindo papel para impregnação. “Neste ano, as vendas estão indo mais devagar no Brasil e no centro da Europa. Já o mesmo não acontece na América do Norte, na Ásia e na Rússia, onde o desempenho da empresa caminha com mais força. Na minha opinião, o Brasil volta a crescer no próximo ano”, avalia. A expectativa de crescimento global está estimada entre 3% a 5% nesse ano.

Produção digital em números
Local: Alemanha
Capacidade de produção: 150 metros/minuto
Largura máxima/papel: 168 metros (segundo a empresa, a intenção é atingir rapidamente 2,12 metros)
No Brasil? Previsão de instalação de uma máquina de impressão digital em 2016

(com informações Fornecedores 270 e Gazeta do Povo)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook