Palestras dão foco à inovação no 9º Congresso Nacional Moveleiro

Tecnologia digital e Indústria 4.0 também perpassaram os eventos simultâneos, como a maratona tecnológica Hackathon

Publicado em 16 de agosto de 2018 | 18:35 |Por: Luis Antônio Hangai

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O tema da inovação no  Congresso Nacional Moveleiro, que está sendo realizado em Arapongas (PR) entre os dias 15 e 17 deste mês, é um dos destaques do evento e tópico central de várias palestras e workshops. Em decorrência do advento das novas tecnologias e as transformações comportamentais do consumidor do século XXI, as empresas do setor moveleiro, com especial atenção às indústrias, deparam-se com a necessidade de conceber não apenas novos produtos, mas também novos processos produtivos e formas de se conectar com seus clientes.

Pensando nessa demanda que a organização do 9º Congresso Nacional Moveleiro articulou especialistas para apresentarem suas perspectivas quanto à inovação no segmento. De acordo com o consultor de tecnologias em madeira e mobiliário do Senai, Nilson Violato, que participou diretamente na estruturação do cronograma do evento, as questões sobre inovação e novas tecnologias foram selecionadas pelos próprios participantes da edição anterior do congresso, em 2017.

Congresso Nacional Moveleiro ressalta tecnologias e os desafios da indústria

“No ano passado os participantes demonstraram grande interesse pela Indústria 4.0 e a comissão em 2018 fez o tratamento dessas informações, enfocando uma dicotomia muito presente em nossos tempos: o real convivendo com o virtual. Agora precisamos visualizar o que vem pela frente. A indústria moveleira precisa ser repensada diante destas transformações, e isso é uma questão cultural, de atitude, dos empresários. Estamos começando um século que veio de mudanças muito repentinas. Para nos adaptarmos, precisamos processar essas informações”, afirmou Violato.

Estamos começando um século que veio de mudanças muito repentinas. Para nos adaptarmos, precisamos processar essas informações

Nesta quinta-feira, o tema da inovação no Congresso Nacional Moveleiro ganhou corpo com a palestra “Tecnologia Disruptiva: Inovação na Indústria Tradicional”, ministrada pelo consultor de Design Marcos Batista, pelo especialista em marketing Hugo Santos e pelo empresário e investidor Benício José de Oliveira Filho. Batista enfatizou que as indústrias precisam valorizar a criatividade e a experiência de uso de um móvel como premissas básicas para alcançar vantagens competitivas no mercado.

“Trabalhamos com o conceito de Design Thinking, isto é, ter uma visão mais sistêmica do que é inovar e gerar experiências, desenvolver um mindset com foco na percepção das necessidades das pessoas, oferecendo soluções relevantes, originais e geradoras de valor. Por exemplo, pergunto-me, será que os móveis não podem ser flexíveis? Para um nômade digital, qual o sentido para ele comprar um armário embutido? Estamos hoje vivendo um minimalismo consciente, é importante estar atento a isso. Não se trata somente de vender móveis, mas principalmente soluções”, disse Batista.

Membros da equipe Tempox, que ficou em primeiro lugar no Hackathon do Congresso Nacional Moveleiro

Hackathon revela os vencedores da maratona tecnológica

A inovação no Congresso Nacional Moveleiro não esteve fixada somente às palestras, mas também nos eventos simultâneos. A fase final do Hackathon, por exemplo, ocorreu na tarde desta quinta-feira e revelou os vencedores da maratona tecnológica que reuniu hackers, programadores, desenvolvedores e inventores. As equipes concorrentes foram desafiadas a criar soluções digitais para a indústria moveleira, dando especial atenção à originalidade dos projetos e sua aplicabilidade mercadológica.

Entenda como funcionou o Hackathon do Congresso Nacional Moveleiro

Os vencedores da competição foram premiados com um total de R$ 7 mil (R$ 4 mil para o primeiro colocado, R$ 2 mil para o segundo e R$ 1 mil para o terceiro). Os cinco finalistas foram as equipes Tempox, 4 Solution, CMGO, Cedetem e SS Solution, sendo que todas elas apresentaram protótipos de seus projetos no hall de entrada do Congresso e tiveram um tempo cronometrado de cinco minutos para defenderem suas ideias a uma banca composta por especialistas e empresários do polo moveleiro de Arapongas (PR).

Em primeiro lugar ficou a equipe Tempox, de Arapongas, que conta com estudantes e profissionais já atuantes no mercado em empresas como Caemmun Movelaria e Kit’s Paraná. Em segundo lugar ficou o Cedetem e, em terceiro, SS Solution. Todos foram reconhecidos por se dedicarem à inovação no Congresso Nacional Moveleiro e nas etapas preliminares, realizadas entre os dias 27 a 29 de julho.

Um dos integrantes da Tempox, Gabriel Bereli, explicou que o projeto consiste num software para medir em tempo real a temperatura das linhas de pintura. “Com um sensor de luminosidade e um termostato, medimos a metragem quadrada das chapas, permitindo a fábrica fazer uma análise em tempo real e ter mais controle sobre a viscosidade da tinta”, explicou.


Os comentários estão desativados.

eMobile