Imobal e Madebal abrem parque industrial conjunto

Empresas expandem serviços fortalecendo as duas indústrias em um único local, formando um novo parque industrial, inovador e adequado às necessidades

Publicado em 2 de dezembro de 2016 | 11:45 |Por: Phaenna Assumpção

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Divulgação

Novo parque industrial tem 57 mil m²

Novo parque industrial tem 57 mil m², gerando mais de 120 empregos diretos

A Imobal e Madebal sentiram a necessidade de expandir os serviços e fortalecer a qualidade nos projetados, buscado a cada dia evoluir e ampliar as parcerias no setor. Criaram um novo parque industrial para abrigar as duas empresas. O objetivo é reunir em um único local as duas indústrias, a fim de otimizar a logística operacional e oferecer um melhor ambiente de trabalho aos colaboradores, inclusive com um refeitório e vestiários no local.

A ampliação de produtos: esquadrias de madeira com portas internas em MDF, além de itens que complementam a sua atual linha é outra meta destacada Airton Baldissera, sócio-diretor da Madebal, especializada em fabricação de portas e janelas com foco no mercado internacional. “Estes itens seriam opcionais, como vidros temperados 4mm, vedações automática para portas de entrada, e aplicação de verniz nas esquadrias, entre outros, e com isso focar mais no atendimento direto as construtoras, agregando o serviço de instalação dos produtos”, explica.

As operações na nova indústria começaram neste ano, quando a Madebal completa 50 anos e a Imobal 18 anos de existência em São Miguel do Oeste, em Santa Catarina. “Tudo isso só é possível pois esta caminhada iniciou muito antes, com a experiência de gerações passadas na “lida” com a madeira, desde 1934 no município de Sarandi-RS. Atualmente, as empresas são dirigidas pela terceira geração, sendo que a quarta geração já começa a se envolver também”, destaca Airton

Milena Baldissera, sócia-diretora da Imobal, enfatiza que para a Imobal, atuante no ramo de móveis planejados, o principal objetivo foi aumentar o espaço físico para ampliação da linha de produtos, o que é uma constante neste segmento. “A Imobal atua a nível nacional e tem como foco atingir mercados mais distantes como o norte e nordeste do Brasil, para isso necessitamos aumentar a produção e claro, acreditar em novas políticas públicas que melhorem a logística de distribuição, circulação de produtos em nosso país”.

Leia mais
Campanha da Cascola chega às rádios do Sul e Sudeste 
Amazonas: ações sustentáveis que compensam 
Rede Made Brasil registra aumento de 70% no número de associados

Diferencial
Os produtos comercializados pela Madebal e Imobal sempre estiveram focados na qualidade e constante aperfeiçoamento nos itens ofertados no mercado. A Madebal atua com duas espécies de madeira, o Eucalyptus Grandis, comercialmente chamado de EcoGrandis, proveniente de reflorestamentos especializados do Rio Grande do Sul e Paraná e o Cedromara, madeira nativa, proveniente do norte do Brasil, principalmente no Cedromara.

“A intenção é ofertar um produto de qualidade a fim de prolongar ao máximo a vida útil deste produto, que tem uma matéria prima não renovável e tão preciosa para o nosso meio ambiente, digo isto, pois seguidamente observamos no mercado produtos feitos com madeira nativa de baixíssima qualidade, então me pergunto: porque extrair uma árvore nativa para desperdiçar com um produto de baixa qualidade?”, indaga Airton.

Produto
Por outro lado a empresa aposta num produto ecorrenovável. A Madebal lançou em 2014 a linha Rima, um produto feito de Eucalipto Grandis, sobre o qual se fabricam mesas, aparadores, bancos e banquetas, com identidade, funcionalidade e respeito à natureza.

Airton garante que tanto a Imobal quanto a Madebal ainda preservam o foco na qualidade de vida das pessoas. Segundo ele, a indústria não é pensada apenas para uma ou duas gerações. “Temos que profissionalizá-la para que perdure com as gerações futuras, e consequentemente, continue gerando empregos e renda aos habitantes de nosso município, contribuindo para o seu crescimento, além de levar o nome de São Miguel do Oeste para todo o Brasil e exterior”.

Ao ser perguntada sobre o que os consumidores podem esperar das duas empresas, Milena é enfática ao falar sobre responsabilidade e qualidade. “Temos um trabalho de responsabilidade com nossos clientes. Acreditamos que quem assume responsabilidade com o consumidor tem como objetivo a qualidade e a busca constante de melhoria, quem não tem responsabilidade com consumidor não tem qualidade”, finaliza.


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook