Estudo mostra a importância dos móveis da sala de estar

Estudo “100 Living Rooms” foi elaborado para perguntar para 100 pessoas sobre as expectativas que elas possuem em relação à sala de estar, bem como a maneira como utilizam o espaço

Publicado em 17 de novembro de 2017 | 16:12 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Com o passar dos anos, a sala de estar e seus complementos, estão passando por mudanças. Grandes unidades de de estofados seguem a tendência de serem substituídas por um sofá spa, um aparador de aparência diferenciada e uma enorme TV de tela plana. Pensando nisso, a Hettich elaborou o estudo “100 Living Rooms”, perguntando para 100 pessoas sobre as expectativas que elas depositam na sala de estar, bem como a maneira como eles usam esse espaço e os móveis.

O estudo de 100 salas de estar foi conduzido diretamente no ponto de venda de duas lojas de móveis nas regiões da Alemanha da East Westphalia e da Renânia. Em média, os entrevistados possuem 48 anos, dois terços deles são mulheres e 60% deles são proprietários de uma residência própria. A casa média, como é denominado na pesquisa Hettich, é o lar que suporta 2 a 3 pessoas. Em 32 metros quadrados, a sala é muito maior que a cozinha (13 m²), o quarto (17 m²) e o banheiro (7 m²).

Pouco menos da metade das pessoas entrevistadas afirmaram que gastam mais de quatro horas por dia na sala de estar. Consequentemente, o ambiente é usado de várias maneiras, seja para assistir televisão, reunir-se com amigos e familiares, relaxar e descansar, mas também para jantar, fazer festas e trabalhar. Decorrente a isto, o mobiliário não só precisa satisfazer várias necessidades, mas também deixar uma impressão adequada, já que é frequentemente utilizada na companhia de convidados, sendo o local mais importante dentro da residência de um indivíduo.

Sofá como favorito

Segundo o estudo da Hettich, a mobília que é mais usada na sala de estar é o sofá. Os entrevistados nomearam o complemento com mais freqüência quando perguntados sobre o que eles mais gostam para compor o ambiente. Com as afirmações, foi levantado na pesquisa que 33% disseram que planejavam comprar um novo sofá nos próximos dois anos. Na lista de desejos de 14% dos entrevistados, a cadeira de braços com funções adicionais, como massagem ou capacidade de ajuste, é outro complemento procurado.

– Produção de painéis de madeira registra queda em 2016, segundo Ibá

De um modo geral, os entrevistados do estudo da Hettich estão satisfeitos com a composição que eles possuem. Apenas um quarto deles afirmou que poderia fazer diferente se tivessem um maior espaço de armazenamento no ambiente. CD’s, DVD’s, livros, louças e copos são os itens mais comuns mantidos na sala de estar. Isso mostra que definitivamente há uma demanda por móveis específicos para a sala, mesmo que menos itens tendam a ser mantidos lá.

Demanda e consumo

Nos próximos dois anos, cerca de 60% dos entrevistados estão planejando comprar novos móveis de sala de estar. Ao fazê-lo, eles estão preparados para gastar uma média de 2.620 euros (R$ 10.133). A maioria deles procura comprar um novo sofá, seguido por um armário, cadeiras e uma mesa de jantar. No que diz respeito à busca de informações, 52% coletam informações de folhetos de lojas de móveis, e 40% faz isso via internet.

– Flex do Brasil destina 100% dos resíduos gerados para reciclagem

Os números sugerem que canais de informação convencionais e mais tradicionais ainda prevaleçam. Cerca de 38% dos entrevistados ainda gostam de procurar informações por meio de conselhos pessoais nas lojas móveis e complementos. Já 81% dos entrevistados dizem que comprar móveis e complementos de uma loja de móveis é o principal foco. Apena 3% declararam que preferem comprar em por meio do e-commerce.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook