ForMóbile: Brasil em destaque no Design Forum Móveis

Pedro Franco, da A Lot Of Brasil, fala sobre o design brasileiro durante palestras realizadas no primeiro dia da ForMóbile

Publicado em 29 de julho de 2014 | 18:47 |Por: Patricia Blümel

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Patrícia Blümel

Design Forum Moveis

Pedro Franco da A Lot Of Brasil em palestra na ForMóbile

“O Brasil conta com uma nova classe de consumo que demanda por um produto com design genuinamente brasileiro.” A frase dita pelo designer Pedro Franco, da A Lot Of Brasil, exemplifica, segundo ele, uma mudança no perfil do consumidor brasileiro, que até o ano de 2006 tinha o desejo de ter o mesmo móvel que era fabricado e comercializado no mercado europeu. “Hoje isso mudou. É possível ter, no Brasil, uma peça feita com design, com alta tecnologia agregada e com uso de novos materiais.”

Leia mais:
FGVTN aposta em inovação na ForMóbile
ForMóbile: Organização investe na modernização da feira
Cartela Cecal Têxtil 2015 é lançada na ForMóbile

Segundo o designer o que falta ao designer brasileiro para que seja mais exportado é que designer e indústria conversem e interajam de maneira mais intensa. “Na Itália isso é uma realidade, mas que ainda não se observa de forma tão intensa no Brasil. É preciso que o profissional de design imagine o produto para ser fabricado em larga escala, sem abrir mão da característica principal que define sua obra. É uma equação que ainda não é bem trabalhada”, afirma.

Porém, em sua palestra, Franco destacou diversas características positivas do design nacional. Para ele, a criatividade, a capacidade de invenção, de buscar soluções e a pluralidade são fatores que marcam a produção nacional. Como exemplo, Franco contou que a cadeira Maid Chair, da designer Nika Zupanc, não conseguiu ser produzida na Itália e no Brasil foi produzida pela A Lot Of Brasil. “O mercado brasileiro é investigativo, maleável”, avalia.

Para atingir maior repercussão no mercado internacional o designer brasileiro também deve trabalhar com uma visão mais empresarial. “Na Itália, os designers trabalham com muito foco empresarial, isso ainda falta ao brasileiro. Os designers lá fazem para cada produto um business plan, com informações como ciclo de vida da peça e muitas outras”, explica Franco.

O designer palestrou nesta terça-feira (dia 29) no Design Forum Móveis, evento paralelo à ForMóbile realizado pela Siq Marketing e que conta com apoio de mídia da Alternativa Editorial/Revista Móbile.


Os comentários estão desativados.

eMobile