ForMóbile 2016: 10 erros comuns em projetos de cozinhas

Durante o Design Forum, especialista com vasta experiência dá dicas sobre como melhorar os projetos de cozinhas

Publicado em 28 de julho de 2016 | 9:41 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

Yara Cianci, designer de cozinhas, conduziu na quarta-feira, 27/07, palestra sobre como criar projetos de cozinha para atender o novo consumidor. A apresentação integra a programação do Design Forum, evento parelelo à 7ª ForMóbile – que segue até 29/07.

Depois de contextualizar toda a história da evolução do design de cozinhas, Yara deu algumas dicas sobre como reduzir custos em projetos. Entre as sugestões estão: substituir o MDF pelo OSB envernizado, aproveitar os painéis perfurados como portas de armários pintadas e porta-objetos, reduzir o número de módulos, dispensar o uso de fundo grosso no armário, utilizando uma chapa mais fina. “O importante é que o fundo seja ventilado. O reforço da peça pode ser feito com sarrafo para não envergar”, apontou.

A designer explica que o projeto de uma cozinha requer atenção a todos os detalhes estéticos e funcionais da cozinha. A profissional alertou também para a importância da relação de confiança no momento em que o consumidor decide projetar um ambiente. “O cliente desconhece a parte técnica e funcional da cozinha, mas sabe muito bem se o profissional que o atende está bem preparado. A ideia do custo-benefício acabou. Hoje a busca é maior qualidade a preço justo”, destaca.

Leia mais:

ForMóbile 2016: Leitz exibe soluções para usinagem

ForMóbile 2016: Giben mostra equipamentos para marcenarias

ForMóbile 2016: Häfele ensina como driblar falta de espaço

Com mais de 30 anos de experiência em design de projetos para cozinhas, Yara relaciona os 10 erro mais comuns em projetos:

1) Micro-ondas alto. A altura ideal deve estar entre 1,3 m.
2) Garrafeira em cima do motor da geladeira
3) Forno posicionado ao lado da máquina de lavar
4) Armário em cima da geladeira dificulta o acesso
5) Caixa para acomodar micro-ondas ou forno pode tornar a decoração cansativa e datada rapidamente.
6) Posicionar o porta-toalhas sem ventilação adequada pode converter a peça em “mofa- toalhas”.
7) Atenção à ergonomia e à área de circulação
8) Errar na escolha do tipo de porta. O tipo de porta ideal depende da pessoa e da função desejada.
9) Ferragens inadequadas. A escolha correta de ferragens de acordo como tempo de duração da cozinha e uso dos armários
10) Calcular os passos projeto. Menos passos representam mais funcionalidade. Observar se as distâncias não estão grandes e levando o morador a andar
Segundo Yara, o tempo de duração da cozinha determina a escolha da ferragem.
Quanto a dicas para projetos de cozinha ela orienta o seguinte: se for uma cozinha gourmet, observar quem de fato a irá utilizá-la com maior frequência. Pensar na sustentabilidade e reciclagem, inserindo alguma solução para trazer plantas para a cozinha. Uma ideia é posicionar o escorredor os pratos em cima das plantas. A mensagem de Yara é sempre facilitar não complicar o desempenho das funções na cozinha.

Por fim, a designer observa como tendências emergentes: a volta das gavetas malhetadas e das bancadas embutidas, além do uso de pistões com abertura para cima.

 


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook