De janeiro a agosto, EUA lidera destino das exportações de móveis gaúchos

País representou 15,3%, seguido pelo Uruguai com 15,1% e Reino Unido com 14%

Publicado em 18 de outubro de 2018 | 10:28 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Segundo o relatório Conjuntura e comércio externo do setor de móveis no Brasil’, do Iemi – Inteligência de Mercado, encomendado pela Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), dos valores exportados de móveis gaúchos de janeiro a agosto, o principal destino foram os Estados Unidos com 15,3%, seguido pelo Uruguai com 15,1% e o Reino Unido 14,0%.

Agosto registrou aumento de 25,8% nas exportações de móveis do Rio Grande do Sul na comparação ao mês anterior, somando US$ 17,8 milhões. No mês, Estados Unidos ficou em primeiro lugar com 20,8% dos valores exportados, tendo o Uruguai em segundo lugar com 14,2% e Reino Unido em terceiro com 13,2%.Exportações de móveis gaúchos

De acordo com Volnei Benini, presidente da Movergs, o aumento do câmbio, em tese, beneficia a exportação, pois o produto nacional fica mais competitivo do que o concorrente de outros países. Em contrapartida, Benini lembra que junto ao dólar alto, alguns insumos dos componentes utilizados na fabricação dos móveis, que são importados, sofrem reajuste de preços.

Descompasso na produção de pinus afeta o setor moveleiro

“O câmbio ideal é o estável, pois quando apresenta altos e baixos gera incertezas, prejudicando o planejamento das empresas. É preciso lembrar também que o aumento significativo dos fretes dos containers até os portos tem feito com que a diferença cambial não seja favorável”, enfatiza.

Produção e consumo de móveis gaúchos

Outra boa notícia é que a produção de móveis do Rio Grande do Sul foi de 6,8 milhões de peças no mês de julho, resultado de alta de 4,3% em relação a junho. No acumulado do ano, a produção industrial no estado cresceu 3,5%, enquanto que nos últimos 12 meses, houve recuo de 0,2%, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Analisando o consumo aparente de móveis no estado do Rio Grande do Sul, o volume foi de 6 milhões de peças, representando aumento de 8,4% em relação a junho. No acumulado do ano até julho houve alta de 2,9%.

(com informações de assessoria)


Os comentários estão desativados.

eMobile