Estudo da BCG prevê as Fábricas do Futuro

Novas estruturas, tecnologias e processos podem reduzir até 20% dos custos totais de produção

Publicado em 13 de março de 2017 | 14:16 |Por: Paulinne Giffhorn

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Boston Consulting Group (BCG), empresa de consultoria de gestão global, lançou o artigo The Factory of the Future, com o intuito de explicar como deverão ser as plantas industriais em 2030 – suas estruturas, tecnologias e processos. Pensando nas novas tecnologias que mudam constantemente a produção industrial, 750 gerentes de produção de empresas líderes do setor automotivo, produtos de engenharia e processos industriais foram entrevistados para analisar como será a Fábrica do Futuro.

De acordo com os estudos da consultoria, o desenvolvimento da estrutura, digitalização e processos das plantas – elementos-chave para as novas fábricas – podem causar um impacto nos custos totais de produção, que poderão chegar a uma redução de 20%, dependendo dos preços de material. Durante um período de dez anos, os investimentos acumulados de uma empresa para capturar esses benefícios serão de 13% a 19% da receita de um ano.

Shutterstock

BCG

Segundo o BCG, para chegar à Fábrica do Futuro é preciso de estruturas das plantas mais flexíveis, com uma linha de produção modular e produção sustentável.

Segundo o BCG, as estruturas das plantas precisam ser mais flexíveis, com uma linha de produção modular e produção sustentável. Gestores do setor automotivo esperam que a estrutura seja importante para o futuro: 86% deles afirmam que estas mudanças serão altamente relevantes em 2030, enquanto 43% dizem que elas já são importantes.

Quando o tópico é digitalização, 13% desses gestores ressaltam que uma planta digitalizada é importante atualmente, enquanto 70% acreditam que ela será altamente relevante apenas no futuro. Com o uso das novas tecnologias, os fabricantes estão simplificando cada vez mais suas gestões e explorando todo seu potencial com foco em dois elementos: no cliente e em melhoria contínua.

O BGC identificou que otimizar os processos de uma fábrica se tornará ainda mais importante no futuro, como afirmaram 97% dos participantes da pesquisa – atualmente, apenas melhorar os processos é importante para 70% dos entrevistados.

Os executivos também têm uma grande ambição para elevar a capacidade de suas fábricas. 85% dos entrevistados acreditam que eles podem se beneficiar ao implantar elementos da fábrica do futuro. No entanto, muitos ainda estão tendo dificuldades para atingir os resultados esperados.

Apesar de 74% dos entrevistados apontarem que suas empresas implantaram ou planejam implantar esses elementos nos próximos cinco anos, apenas 25% deles afirmam ter conquistado seus objetivos no último ano. Para acessar uma cópia do estudo, clique aqui.


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook