A diversidade de padrões de painéis de madeira

Conhecer os padrões disponíveis e suas aplicações ajuda a orientar o cliente das revendas e das marcenarias. Confira dicas para não errar

Publicado em 25 de março de 2014 | 18:59 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Antes restritas a alguns padrões de painéis de madeira para móveis, como Mogno, Imbuia e Marfim, hoje, as revendas e marcenarias contam, seguramente, com mais de 500 opções – sem contar texturas e acabamentos diversos – para compor diferentes ambientes e projetos.

A quantidade de padrões é tão grande que muitas marcenarias, e mesmo algumas revendas, têm dificuldade em oferecer ao cliente todas as ofertas dos fabricantes de painéis. Mesmo assim, é importante escolher os padrões certos para disponibilizar diferentes possibilidades como, por exemplo, uma ampla e diversificada cartela de cores – sejam madeirados, unicolores e fantasias – que possam propor diferentes combinações.

Os fabricantes de painéis do setor salientam que as marcenarias devem ter sempre diferentes tipos de padrões. Analista de Marketing da Guararapes, Anelise Kelly Stigar, sugere opções que vão além de padrões unicolores. “Os tradicionais madeirados, que reproduzem a madeira natural, continuam sendo obrigatórios em função da sua versatilidade, e não é possível deixar de lado padrões mais rústicos, exóticos e os que simulam tecido”, diz.

Divulgação Duratex

Combinação de padrões madeirados e unicolores da Duratex

A combinação entre padrões madeirados e unicolores – como o Lanarca e o Trufa, respectivamente – é uma das sugestões dos fabricantes, como a Duratex


A variedade de tons é essencial. Uma cor clara, uma média e uma escura são primordiais para que o cliente se identifique com a tonalidade que procura, segundo a gerente de marketing da indústria moveleira da Eucatex, Andrea Krause. “Existem madeiras mais comerciais, que são aquelas com veios suaves, e existem madeiras mais rústicas, com aparência de madeira bruta, bem como as com veios mais marcados. O marceneiro deve mostrar que tem esse conhecimento e que de fato pode sugerir com segurança”, afirma a gerente.

Tendo em vista que cada consumidor tem estilo de vida único e diferenciado, a gerente de marketing e produtos da Duratex, Renata Braga, afirma que o compromisso da empresa é oferecer uma coleção atualizada em padrões e acabamentos alinhados às tendências de decoração. “Os padrões a serem especificados para um móvel ou revestimento também dependem do tamanho do ambiente e devem ser combinados com os demais produtos que compõe o espaço”, salienta.

Dentro deste universo, segundo Andrea, o marceneiro precisa ser capaz de entender os desejos do cliente, o estilo de decoração que procura e quais são suas preferências e gostos. “Se possível, ir à casa do cliente”, frisa. “O marceneiro deve estar apto a conversar sobre diferentes materiais, suas características e explicar um pouco sobre as cores e madeiras das linhas de BP”, explica a gerente da Eucatex.

Os marceneiros podem valer-se de softwares como recurso para que o cliente visualize os padrões escolhidos dentro do seu projeto. “Uma boa forma de ajudar na apresentação ao cliente final é o uso dos simuladores 3D de ambientes. São ferramentas que complementam o portfólio, que deve, ainda, ter projetos já desenvolvidos e as amostras de painéis e outros acabamentos”, explica a supervisora de desenvolvimentos de produtos da Berneck, Andrea Colin Corrêa.

Estratégias de divulgação
Para garantir um melhor entendimento dos vários padrões existentes, as paineileiras trabalham diversos meios para as revendas e marcenarias apresentarem aos seus clientes. Na Berneck, após o lançamento de um padrão, é oferecido material de divulgação para larga distribuição, como mostruários e catálogos. “Isso permite que o marceneiro e o arquiteto tenham liberdade na composição de padrões para especificação em projetos de móveis e interiores. Também fornecemos displays para as revendas, que exibem de forma ampla e bem identificada, todos os padrões da empresa.”

A Masisa aposta no Box Masisa, disponível por meio das revendas. “Ele permite aos clientes fazerem combinações com facilidade entre os padrões e também compararem o padrão com outros elementos do ambiente”, diz a gerente de marketing, Christine Itagaki. A empresa também utiliza os displays e investe, ainda, em treinamentos de formação/capacitação ou aprimoramento; folhetos, totens nas revendas, entre outros serviços como centros de design. “São estações de trabalho para serviços de design/projetos em 3D para os marceneiros”, explica Christine.

O trabalho com as revendas também é realizado pela Floraplac, com padrões expostos nas lojas em grandes expositores. Paralelamente, também são distribuídas amostras em leques e catálogos impressos “para que todos possam visualizar com maior clareza os detalhes de todos os padrões”, explica o diretor comercial, Argeu Duarte.

A Guararapes se preocupa em oferecer uma linha variada ao marceneiro de forma que nenhum padrão se pareça com outro da cartela, com o intuito de facilitar a escolha para o cliente final. “Procuramos oferecer uma linha de produtos enxuta e ao mesmo tempo diversificada. Atualmente, são 41 padrões mesclando entre madeirados e unicolores”, diz Anelise.

Com essa estratégia, o objetivo da empresa é possibilitar às revendas comprarem a linha completa e, assim, dar segurança ao marceneiro para oferecer ao cliente os padrões da companhia. Para apresentar isso do melhor modo, a Guararapes dispõe em seu site informações, características de cada padrão e um catálogo completo para download com sugestões de combinações e ambientes. “Assim, o marceneiro possui uma ferramenta a mais de divulgação”, declara a analista de marketing.

Quem também utiliza o site como estratégia adicional é a Duratex. Além de ferramenta para obter informações e um blog sobre o universo de painéis, é disponibilizada uma pasta de amostras, que foi desenvolvida para facilitar a apresentação dos diferentes produtos ao consumidor, segundo Renata Braga.

A Lopar, de acordo com o gerente comercial, Wilmar Trindade, também tem muito claro em seu site todos os seus padrões. Segundo ele, um bom número para se trabalhar é de “22 tons, que poderiam atender muito bem ao mercado, com seis padrões claros, dez médios, quatro escuros e dois de tecidos”.

A escolha das revendas
Nas lojas para marcenaria, a escolha dos padrões é feita com cuidado por conta da questão de espaço físico para armazenamento dos painéis. De acordo com o sócio-proprietário da Rudegon, Rudolf Hamm, para ter um painel em estoque na empresa, é preciso que esteja nas espessuras de 6, 15, 18 e 25 mm. Assim, para cada padrão colocado em estoque, são necessárias quatro gavetas para armazenagem. “Se uma revenda se dispõe a trabalhar com 100 padrões, por exemplo, é necessário ter 400 espaços”, contabiliza.

A loja trabalha com seis fabricantes de painéis MDF e soma mais de 300 padrões. De alguns fabricantes, a Rudegon, segundo Hamm, possui a linha completa, enquanto outros apenas os que possuem maior demanda. Para auxiliar nesta escolha, a Rudegon conta com a assessoria da Rede Pró, da qual é associada. “A Rede contratou um grupo de arquitetos e especificadores, que realizaram um estudo de todos os padrões do mercado, para montar um leque de amostras. Foram escolhidos 35 padrões que todas as empresas associadas precisam oferecer”, explica.Os sete padrões no acabamento Vel, da Berneck, trazem o toque quente e aveludado, junto também a outros padrões unicolores, madeirados e fantasia, pensando numa combinação harmônica, gerando o máximo de composições que atendam às mais diversas demandas. Os padrões da Masisa, Malbec Cassis e Chamois podem ser utilizados juntos e proporcionar ao ambiente ou móvel um toque rústico e, ao mesmo tempo, elegante.

As coleções da Duratex são versáteis e possibilitam inúmeras combinações, além de contar com diversos tipos de acabamentos e texturas entre padrões unicolores e madeirados. Os painéis de padrão madeirado Larnaca e o unicolor Trufa podem ser utilizados isoladamente ou combinados entre si.

Os padrões Avelã e Cioccolato, da Guararapes, têm desenho que contrasta entre claro e escuro.

As coleções da Duratex são versáteis e possibilitam inúmeras combinações, além de contar com diversos tipos de acabamentos e texturas entre padrões unicolores e madeirados. Os painéis de padrão madeirado Larnaca e o unicolor Trufa podem ser utilizados isoladamente ou combinados entre si.


Os comentários estão desativados.

eMobile