Entrevista: soluções para a logística reversa

Consultor de logística, Eduardo de Souza Canal, fala em entrevista exclusiva para o eMóbile sobre soluções para adoção da logística reversa

Publicado em 29 de junho de 2015 | 17:00 |Por: Thaís Laurindo

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (estabelecida pela Lei 12.305 de 2010), a logística reversa pode ser definida como “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

Blog Store Automação

Logística Reversa

“Empresas não fazem uso da logística reversa por desconhecer ou estarem desmotivadas devido ao investimento para a sua adequação”, avalia Eduardo de Souza Canal

A destinação dos resíduos gerados durante todo o ciclo produtivo de um objeto é de responsabilidade compartilhada entre órgãos públicos, fabricantes e sociedade em geral. Infelizmente, porém, como aponta Eduardo de Souza Canal, consultor da Store Automação, existem estudos que comprovam que as empresas não fazem uso da logística reversa por desconhecer ou estarem desmotivadas devido ao investimento para a sua adequação.

A Store Automação, empresa brasileira do setor de Tecnologia da Informação para a área de logística, oferece soluções em softwares que podem facilitar a adoção deste tipo de logística nas indústrias moveleiras e outras, focando no custo-benefício deste processo.

Entre estas soluções estão: Store/WMAS (Warehouse Management System), sistema de gerenciamento de depósitos e armazéns; e o Store / TMS (Transportation Management Systems), que contempla um conjunto de operações que visam auxiliar o planejamento, monitoramento, controle e a execução das atividades relativas a transportes.

Leia mais
– Logística reversa: Plano de ação é apresentado no Paraná
– Concurso de boas práticas: Educando na Sustentabilidade
– Salão de Gramado: estande sustentável

Confira entrevista com Eduardo Souza Canal, consultorda Store Automação, para o portal eMobile:

Portal eMobile – Qual a importância da logística reversa na condução sustentável de um negócio?
Eduardo de Souza Canal – A logística reversa é uma ferramenta utilizada pelas empresas para atender às condições que a economia voltada para sustentabilidade exige. E a sustentabilidade não consiste apenas na proteção do meio ambiente através da conservação do mesmo, mas, também, na coordenação e racionalização dos recursos naturais utilizados, garantindo o reaproveitamento e preservação. A logística reversa proporciona às empresas uma metodologia de processo de destinação adequada de materiais descartados pelo consumidor (produtos de pós consumo e produtos reversos de pós venda). Com a utilização do insumo retornado à organização através da logística reversa, as empresas passam a agregar valor econômico (redução de custo com a matéria-prima), social e ecológico.

Armazenagem: A primeira etapa considero que é o caminho adotado pelo Simov (Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná), por exemplo, que condiz na criação de um Centro de Resíduos para o setor moveleiro. Dentro deste tópico, deve-se planejar todo o processo de receber os materiais, inspecioná-los, separá-los (madeira dos acessórios), armazená-los e disponibilizá-los para o reprocessamento das indústrias. E para garantir este processo, se faz necessário a utilização de uma ferramenta de WMS, que garantirá acuracidade nas informações e agilidade nos processos.

Transporte: A segunda etapa é preparar/planejar a modalidade de transporte, possibilitando buscar os produtos em diversos pontos de forma roteirizada. Para que o transporte possa ser lucrativo, se faz necessário um TMS, uma ferramenta de tecnologia de informação para gestão que possibilita informações sobre os custos operacionais e administrativos, comparativo de rentabilidade dos clientes e das rotas atendidas, disponibiliza informações para validação dos custos contemplados e devidamente rateados, além do monitoramento contínuo do processo.

Demanda: A terceira etapa está focada nas campanhas de marketing que busquem conscientizar e promover o descarte dos produtos já utilizados. Neste tópico, podemos citar como exemplo, uma campanha que fomente a troca de bens usados por novos.

O setor industrial tem adotado esta gestão sustentável?
Canal – Infelizmente existem estudos que comprovam que as empresas não fazem uso da logística reversa por desconhecer ou estarem desmotivadas devido ao investimento para a sua adequação. Mas este cenário deverá ser alterado nos próximos anos, pois, no mercado atual os consumidores buscam informações sobre os impactos dos produtos e processos no meio ambiente, exigindo das empresas uma postura mais transparente com o meio ambiente, a chamada mentalidade de ecodesenvolvimento. E para se adequar à gestão sustentável, as empresas terão que utilizar obrigatoriamente da logística reversa, de forma própria ou terceirizada.

Mesmo que ainda não haja uma obrigatoriedade no setor moveleiro, quais as vantagens e o custo-benefício trazidos pela implantação deste tipo de sistema de logística?
Canal – A indústria moveleira pode utilizar-se da logística reversa dos produtos de pós-venda e ou pós-consumo, tendo retorno financeiro imediato com a redução do uso de matéria-prima, aumentando o lucro e contribuindo na preservação do meio ambiente, melhorando e alavancando a sua imagem perante à sociedade.

Quais os principais desafios a serem enfrentados pelas indústrias moveleiras em relação à logística reversa?
Canal – O principal desafio da utilização da logística reversa para o setor moveleiro é o fato do alto investimento em canais reversos para o retorno de uma pequena quantidade de produtos.

E qual é a melhor maneira desta indústria se organizar e fazer realmente funcionar um plano de logística reversa?
Canal – Dentro do mercado das indústrias de móveis, entendo que a melhor alternativa para a implantação da logística reversa é criada através de três etapas que são dependentes uma da outra: Armazenagem, Transporte e Demanda (veja no box).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile