Entrevista: Fimma quer criar mais oportunidades de negócios

Faltando sete meses, o presidente do evento, Volmir Dias, comenta os principais desafios para a realização da Fimma 2015

Publicado em 16 de agosto de 2014 | 10:19 |Por: Portal eMobile

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Evandro Soares

Visitantes chegam à edição de 2013 da Fimma Brasil

Visitantes chegam à edição de 2013 da Fimma Brasil

Dentro de sete meses, Bento Gonçalves (RS) receberá mais uma edição da Feira Internacional de Máquinas, Matérias-primas e Acessórios para a Indústria Moveleira (Fimma Brasil). Segundo os organizadores, a expectativa é que 600 marcas expositores estejam presentes na feira, que acontece de 16 a 20 de março de 2015.

Até lá, eles prometem trabalhar muito para oferecer boas oportunidades aos participantes – e as condições para aproveitá-las. Esse é o desafio da diretoria que, sob o comando de Volmir Dias, tem a missão de construir um evento de excelência em organização, em serviços e, principalmente, em resultados.

Leia mais:
Inovações e acessibilidade em pauta
Diretoria é anunciada durante a Movelsul
Depois da tempestade, a bonança

Saiba mais sobre a próxima edição da feira nessa entrevista com Dias.

Zéto Telöken

“Participar da Fimma é a melhor estratégia para conhecer as novidades que farão a diferença nos parques fabris do setor”, Volmir Dias

“Participar da Fimma é a melhor estratégia para conhecer as novidades que farão a diferença nos parques fabris do setor”, Volmir Dias

Portal eMóbile – Como estão os preparativos para a Fimma?
Volmir Dias – A cada edição, a Fimma tem o desafio de buscar o aperfeiçoamento dos serviços que oferece aos expositores e visitantes. Esse compromisso com a evolução é permanente e continuado – afinal, uma feira que ocupa a condição de referência tem que ter o olhar focado na excelência do que é ofertado. Para a edição de 2015, nosso trabalho será pela continuidade dos acertos e pelo aperfeiçoamento dos pontos que podem, ainda, ser melhorados. Essa proposta tem como objetivo fazer da Fimma, mais uma vez, o palco para o setor apresentar soluções para a cadeia produtiva de madeira e móveis. É por isso que buscamos reunir um amplo rol de expositores e os colocamos em contato direto com um público-alvo qualificado: uma estratégia eficiente para promover e concretizar resultados.

O que se pode esperar em termos de novidades para expositores e visitantes?
Dias – No próximo ano, esperamos ter a participação de mais de 600 marcas expositoras. Cada uma delas trará, para a feira, lançamentos e propostas de inovação para o setor. Esse é o grande atrativo da feira: as novidades trazidas pelos participantes, que são os grandes protagonistas da Fimma. A nós, na condição de organizadores e realizadores do encontro, cabe a missão de oferecer as melhores condições para que expositores e visitantes aproveitem as oportunidades reunidas na feira.

Muitas empresas do ramo moveleiro têm praticado a redução de custos, a fim de manter o equilíbrio de suas atividades. Essa tendência de redução nos investimentos está sendo sentida pela feira? Ela ameaça a continuidade desse formato de evento?
Dias – A Fimma aponta os caminhos para as empresas e lança tendências para o mercado em diferentes áreas especializadas. Esse compromisso com a evolução torna a feira uma oportunidade ímpar de acesso à inovação e ao conhecimento; matérias-primas para que as indústrias alicercem seus diferenciais competitivos e, consequentemente, conquistem o reconhecimento do mercado. Além disso, muitas oportunidades são geradas durante os cinco dias do encontro, no estreitamento de relacionamento entre parceiros, fornecedores e clientes. Enquanto mantivermos o foco na eficiência desses conceitos, participar da feira continuará sendo um investimento promissor, que as empresas podem aproveitar de forma vantajosa e transformar as oportunidades em resultados efetivos.

De que forma a realização da Fimma pode contribuir para que o setor moveleiro retome o ritmo da expansão?
Dias – Para as indústrias, a Fimma é a oportunidade de conhecer o que há de mais atual em máquinas, matérias-primas e acessórios. A feira irá reunir as tendências, inovações e soluções disponíveis para quem produz. Além de contribuir com a exibição de novidades, tecnologia e conhecimento para o setor, a realização da Fimma estimula o investimento nos diferenciais capazes de agregar melhores condições de competitividade, e consequentemente, de expansão e desenvolvimento para o segmento a médio e longo prazo.

O senhor pode citar os principais motivos pelos quais a Fimma é uma boa opção para os expositores e para os visitantes?
Dias – A Fimma é reconhecida como excelente oportunidade para a cadeia produtiva de madeira e móveis consolidar negócios porque reúne todos os elos do setor durante cinco dias de contato direto. Além disso, apresenta as novidades para a indústria do segmento e cria condições para que expositores e visitantes mantenham o foco na solidificação de parcerias. Cito quatro motivos que confirma essa proposição. O primeiro é o incentivo à ampliação de mercado. A Fimma favorece a expansão dos negócios internacionais colocando seus expositores em contato direto com importadores de todo o mundo durante as rodadas do Projeto Comprador, com reuniões pré-agendadas por foco de interesse. Além disso, trata-se de uma vitrine mundial, que recebe visitantes vindos de todo o Brasil e de mais de 40 países. Outra razão é o contato com a inovação. A Fimma concentra a vanguarda da cadeia produtiva de madeira e móveis com lançamentos trazidos pelos expositores. Por fim, a feira tem mais de vinte anos de credibilidade no setor moveleiro com geração de oportunidades para o desenvolvimento da cadeia produtiva.

Pessoalmente, o que o senhor pensa sobre a experiência de presidir a Fimma?
Dias – Sem dúvida, é um grande desafio, da mesma forma que essa é uma experiência inigualável pelas oportunidades de crescimento pessoal e profissional que o cargo exige. O contato com as pessoas – colegas de diretoria, da Movergs e demais parceiros – é uma grande fonte de aprendizado, um privilégio enriquecedor. Tenho ao meu lado pessoas muito experientes e qualificadas, que certamente contribuirão para o êxito desse projeto, com resultados que trarão benefícios para todo o nosso setor.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile