Duratex registra Ebitda de R$ 185,9 milhões

Resultados do 3° trimestre deste ano superam os apresentados no período anterior

Publicado em 1 de novembro de 2016 | 17:38 |Por: Pedro Luiz de Almeida

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Duratex divulgou os resultados financeiros referentes ao 3° trimestre deste ano (3T16). Segundo informado, o Ebitda, (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization, ou Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, em português), totalizou R$ 185,9 milhões nesse período. O valor representa um crescimento de 8,3% no montante do segundo trimestre de 2016 (2T16).

Divulgação Duratex

Duratex

No acumulado ano, mercado externo representa 20% da receita da marca

Segundo o presidenta da Duratex, Antonio Joaquim de Oliveira, “os resultados do 3T16 já refletem os ajustes praticados ao longo do primeiro semestre e o rígido programa de controle de custos e despesas. Essas ações têm garantido geração de caixa operacional”, pondera o dirigente.

A receita líquida, de julho a agosto, foi de R$ 967 milhões, destes, R$ 94 milhões são devidos a participação da controlada colombiana Tablemac. Já as receitas oriundas do exterior totalizaram 17,8% no trimestre, sendo 9,8% da operação na Colômbia e 8% das exportações brasileiras.

Leia mais:
Confira a nova edição da revista Painel Moveleiro 
Vencedora do Troféu Transparência Brasil 
– Veja a recente sondagem industrial divulgada pelo CNI

Um crescimento, no comparativo com o segundo trimestre deste ano, também pode ser observado na Divisão Madeira da companhia. Neste segmento, a margem Ebitda fechou com aumento de 21,5%, ante os 18,5% do 2T16. Segundo a empresa, a melhora do indicador é uma consequência dos resultados das ações para ganho de eficiência e dos programas de controle de despesas, além da redução do custo dos insumos importados.

Shutterstock

Duratex

Empresa conta com consultoria externa para garantir a perenidade de suas ações

Os investimentos da Duratex, no período analisado, totalizaram R$ 122,3 milhões. A maior parte deste valor é referente à compra de ações da Tablemac e ao encerramento de capital da fabricante colombiana. Os demais investimentos foram feitos em manutenção industrial e atividades de reflorestamento.

“Acreditamos que há uma perspectiva de melhora do mercado interno em curto ou médio prazo. Os outros países seguem com um nível de demanda estável e também demonstram sinais de aquecimento. A Duratex é uma empresa com solidez financeira e tem apresentado melhora em seus resultados”, analisa.

Selo Carbono Positivo
A empresa também recebeu o selo de certificação Carbono Positivo, que só foi possível após a realização de um inventário de carbono florestal, tendo como base as diretrizes do GHG Protocol e IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas). Desta forma, conseguiu atestar que a sua floresta plantada é capaz de absorver mais carbono da atmosfera do que o utilizado no processo produtivo, garantindo  um balanço positivo para a marca como um todo.

A fabricante passa então a receber o selo Carbono Positivo. “Para a Duratex é fundamental comunicar aos consumidores que a empresa se preocupa com a sustentabilidade e está de acordo com todas as legislações, além de fazer um monitoramento contínuo de suas atividades, garantindo sempre a conservação do meio ambiente”, afirma a gerente de marketing e produto Renata Braga. Em breve, todas as embalagens das marcas do grupo Duratex contarão com o selo informativo “Empresa Carbono Positivo”, como forma de comunicar aos clientes mais este atributo dos produtos da empresa.

(com informações da assessoria)

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile