Diretor da Corte Certo avalia mercado colombiano

Após a participação na 13° M&M Mueble y Madera, Joerly Santos revela que os fabricantes de móveis estão receptivos às tecnologias de otimização de corte

Publicado em 1 de abril de 2016 | 15:05 |Por: Pedro Luiz de Almeida

 

Terceira maior economia da América do Sul, com expectativa de crescimento do PIB entre 2% e 3%, a Colômbia tem sido considerada o melhor ambiente para negócios na América Latina pelo Banco Mundial. Para aproveitar este cenário favorável, as empresas brasileiras  estiveram em Bogotá no mês de março participando da 13° edição da M&M Feira Tecnológica e Industrial, anunciada pelos organizadores como a mais importante plataforma de comércio da área andina e centro-americana e também a maior exposição de máquinas para painéis.

Tecnologia
Participando pela primeira vez a Corte Certo que comercializa softwares para cálculos de planos de corte, esteve presente no evento em parceria com a SCM Tecmatic, união esta que facilitou a compreensão da interação entre máquina e programa, visto que muitos dos visitantes estavam conhecendo estas soluções de corte pela primeira vez. “Se de um lado ficamos espantados com o grande número de visitantes que já conhecia a marca Corte Certo, de outro também ocorreu que muitos nem sabiam que existiam otimizadores de corte”, comenta o diretor da Corte Certo Joerly Santos.

Divulgação Corte Certo

Corte Certo

Para a empresa que já possui clientes na Colômbia, a oportunidade serviu para explorar melhor o nicho do setor moveleiro

Segundo análise do dirigente, a Colômbia se encontra em um estágio de informatização da indústria moveleira inferior quando comparada com o Brasil, contudo, o interesse dos colombianos pelas soluções de softwares é muito maior que o encontrado em nosso país quando estávamos no mesmo estágio. “A explicação, a meu ver, é que, como um todo, os recursos informáticos já não causam aos colombianos qualquer forma de desassossego ou mesmo medo, como ocorria com brasileiros anos atrás” complementa Santos.

Concorrência
Mesmo com uma boa qualidade na produção de softwares, o mercado interno da Colômbia ainda não representa uma concorrência muito significante para a marca no nicho da indústria moveleira. Outro fator que Joerly destacou foi o momento econômico que passam Brasil e Colômbia. “Sem dúvida o ânimo, o estado de espírito para investir no futuro de seus negócios, é na Colômbia bem mais forte que no Brasil – muito embora feiras similares qui sejam mais grandiosas e aparentem maior vigor”, finaliza Santos.

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile