Corrediças e dobradiças: fornecedor e revenda

Confira como algumas das principais fabricantes de ferragens trabalham suas linhas de corrediças e dobradiças nas revendas

Publicado em 18 de outubro de 2014 | 16:00 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

As revendas de matérias-primas, insumos, máquinas, ferramentas e ferragens para a marcenaria procuram ter em suas lojas grande diversidade de marcas e produtos para atender aos diferentes perfis de consumidores – desde aqueles que procuram itens diferenciados e com valor agregado até casos no qual a economia é o principal critério definidor da compra.

Em meio a esses produtos, estão corrediças e dobradiças, além de outras ferragens, que assim como outras peças – e como foi tratado esta semana no Portal eMobile – merecem atenção especial do marceneiro na compra na loja, na demonstração e “venda” ao cliente, e em outras características destas ferragens como a facilidade na montagem.

Divulgação

Fornecedores corrediças dobradiças e revendas

Fornecedores de ferragens investem principalmente em treinamento para vendedores das revendas

Por estes e outros fatores, fornecedores de corrediças e dobradiças criam materiais para se destacar no pondo de venda e investem em treinamentos técnicos para os funcionários das revendas e até mesmo diretamente aos marceneiros, sempre visando um melhor entendimento de ambos quanto a uso, aplicação, montagem e outros fatores. Para a  coordenadora comercial da Metalnox, Katia Pessate, a facilidade e o entendimento do marceneiro perante estas ferragens é imprescindível. “É um estreito relacionamento com o marceneiro que é formador de opinião e determinante na escolha das ferragens para um móvel”, opina.

Confira abaixo como fornecedoras de corrediças e dobradiças trabalham suas linhas com as revendas, visando a facilidade e no entendimento pelo marceneiro na compra e do funcionário da loja na venda.

Alto padrão
Com relação há inviabilidade de venda de corrediças e dobradiças de alto padrão por meio das revendas, o gerente comercial da Cermag, Stefano Caritá, detalha que, infelizmente, os lojistas, em alguns casos, “não querem investir em ferragens de maior custo com medo que as peças demorem para girar em seu estoque e acabam trabalhando sob encomenda o que dificulta o uso da ferragem, já que o marceneiro, às vezes, espera um tempo para receber essa ferragem e acaba optando por outra solução que não é a ideal”, destaca.

Por outro lado, Caritá, afirma que o lojista conhece (ao menos deve conhecer) o perfil dos marceneiros que compram em sua loja e devem começar a explorar mais esse nicho mais alto. “Não estou dizendo que um lojista ou rede de revendas precisam ter o produto em todas as lojas, porém saber que em uma certa região tem uma clientela que busca algo diferente e que, às vezes, ficam sem esse algo diferente. Estamos estudando junto ao nosso setor comercial alguma forma de atender esse público que busca produtos diferentes e encontra dificuldade de encontrar no mercado”, diz o gerente.

Já o gerente nacional de revendas da Häfele, Wellington Domingos, não enxerga esta inviabilidade por terem parceiros distribuidores que atendem a este nicho de mercado e que mantém itens diferenciados em estoque e ofertam ao consumidor estes produtos de altíssimo padrão. “Quando somos solicitados por um cliente, também dispomos de atendimento personalizado em nosso Design Studio, localizado em São Paulo, no qual observamos e viabilizamos as necessidades deles. Logo após identificadas essas necessidades, indicamos um parceiro distribuidor para que possa formalizar as negociações comerciais”, comenta.

Bigfer: A abordagem da Bigfer (que comercializa os produtos Hettich) nas revendas não faz distinção de produtos. Quando solicitado pela revenda a empresa fornece displays das ferragens para exposição. A companhia também atende diretamente os marceneiros da mesma forma que atende o varejo. “Por isso, se ele tem capacidade de adquirir nossos produtos com nossas condições de venda, ele será atendido”, assinala a analista de marketing, Sabrina Soares.

Cermag: Para o trabalho junto a revendas a Cermag utiliza para os dois casos – corrediças e dobradiças – o auxilio de display, treinamento técnico para os lojistas e workshop junto aos marceneiros. “Com isso tentamos ‘ensinar’ tanto vendedores quanto marceneiros como utilizar melhor as ferragens para conseguir extrair todos os benefícios dos nossos produtos, pois não adianta nada comprar uma Ferrari para andar em uma estrada de terra”, adverte o gerente comercial, Stefano Caritá.

FGVTN: De acordo com o analista de marketing, Tiago Alan, a empresa sempre procura trabalhar com treinamentos para os revendedores e, neste ano, adotou o FGVTN Muito Mai$, um treinamento de dois dias no qual, uma vez por mês, representantes de revendas parceiras do Brasil inteiro visitam a sede em Curitiba (PR). “Nele falamos sobre os diversos produtos, explicamos sobre a qualidade e funcionalidade e ainda damos algumas dicas de instalação. Assim, os revendedores estão mais preparados para explicar ao marceneiro sobre cada produto e oferecer a ferragem que se encaixa no projeto”, explica Alan.

Gold News: O trabalho com as revendas para a Gold News é o mesmo para as duas linhas de produtos: treinamento. “Treinamos nossa força de venda para que possam replicar isso a seus clientes e, quando conseguimos agendar, vamos até as revendas e fazemos algo mais técnico para os vendedores e, o que é ideal, com alguns dos principais clientes [marceneiros] dessa revenda. Tentamos ao máximo, seguir o conceito de ‘foco, no foco do cliente’”, destaca o gerente de vendas, Rildo Ribeiro. Outro fator disseminado pela empresa são catálogos com informações técnicas de fácil entendimento.

Leia mais sobre corrediças e dobradiças:
A escolha
Linhas de produtos parte 1
Linhas de produtos parte 2

Grass: Para uma revenda trabalhar com os produtos Grass é preciso capacitar tecnicamente a equipe de vendas, apresentando todas as vantagens e benefícios dos produtos, e investir em um showroom com os produtos devidamente instalados. “O vendedor bem treinado é o canal de acesso da marca ao marceneiro e ao especificador, transmitindo a eles os diferenciais dos produtos de modo que percebam todas as suas vantagens e, consequentemente, entendam o valor agregado que acompanha a marca”, reitera o gerente operacional da Masutti Copat, empresa que comercializa os produtos da multinacional austríaca, Rodrigo Copat. Ele acrescenta que a Grass tem focado esforços para ampliar sua participação no mercado das revendas e por isso tem se aliado a parceiros nacionais para fortalecer as relações comerciais, obtendo bons resultados com essa estratégia. Já a venda direta está atrelada aos casos em que o volume de compra é mais representativo, tornando viável a negociação.

Divulgação Häfele

Häfele

Ferragens da Häfele organizadas

Häfele: Para dobradiças, a empresa entende que por meio de um conjunto de esforços, tais como palestras, workshop e ações estratégicas de produtos e processos de desenvolvimento, é possível reforçar o entendimento entre o consultor no PDV e o marceneiro. “Essas ações de comunicação e treinamentos técnicos abordam temas importantes na hora da escolha de qual será a dobradiça correta para o projeto em questão. Assim, com estes conhecimentos, nossos técnicos e nossos parceiros distribuidores estão capacitados para indicar qual é o tipo de dobradiça que melhor atende as necessidades dos clientes de acordo com o seu projeto levando-se em questão alguns dados técnicos como peso das portas, altura, tipo de material que a porta é fabricada, ângulo de abertura etc.”, explica o gerente nacional de revendas da Häfele, Wellington Domingos. Para corrediças, Domingos explica que a empresa trabalha com treinamentos técnicos e no desenvolvimento da força de vendas para que distribuidores possam oferecer ao seus clientes “algo único em produtos e processos personalizados de excelência em qualidade”, frisa o gerente, como maior capacidade de carga, maior ciclo de aberturas das gavetas, maior espessura do aço, mais esferas o que proporciona maior conforto e baixo ruído ao abrir as gavetas.

Metalnox: Apesar de não fazer a venda direta para este profissional, a Metalnox Ferragens se preocupa com o atendimento, orientando e direcionando para o lojista da região onde poderá fazer a aquisição dos produtos. A empresa também conta, segundo a coordenadora comercial, Katia Pessate, com uma equipe de consultores técnicos que estão sempre disponíveis por meio do atendimento online, prontos para sanarem dúvidas que possam surgir. “Em nosso site e catálogo online, oferecemos uma sessão com dicas de ajustes, além do nosso canal no Youtube que apresenta passo a passo da instalação de vários itens de nossa linha”, ressalta Katia.


3 respostas para “Corrediças e dobradiças: fornecedor e revenda”

  1. paulo francisco disse:

    preciso de dobradiças com grau em quantidade

  2. Luiz fabiano gonzaga disse:

    Bom dia

    Meu Nome ; Luiuz Fabiano
    Sou vendedor projetista em Varginha sul de Minas gostaria de conhecer melhor seu produto
    E Qual a possibilidade de trabalhar aqui com esta linha de ferragem
    Sei de alguns marceneiros que comprao ferragens em pouso alegre há 110 km daqui devido preço e a falta de opção do produto

  3. eu gostaria de comprar e revender
    existe essa possibilidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile