Congresso Moveleiro: IoT e cases de sucesso

Palestras abordaram um pouco de novas peças que já impactam no futuro da indústria e varejo, além de histórias de fabricantes de móveis

Publicado em 17 de setembro de 2015 | 13:35 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

Thiago Rodrigo/Revista Móbile

Congresso Moveleiro

Fabíola Pires, da Universidade Positivo, falou sobre o impacto da Internet das Coisas no setor

Na tarde desta quarta-feira (16), antes das revelação das marcas mais lembradas da cadeia do mobiliário serem homenageadas no Prêmio Top Móbile 2015, a 6ª edição do Congresso Moveleiro Nacional contou com a palestrante Fabíola Pires, coordenadora do laboratório de varejo da Escola de Comunicação e Negócios da Universidade Positivo, que abordou sobre a importância da internet das coisas para indústrias de móveis e, principalmente, no varejo.

Segundo ela, o mercado da Internet das Coisas (também abreviado para IoT) pode gerar 11 trilhões em negócios nos próximos anos, sendo que a área B2B tem maior potencial. Na indústria, ajuda principalmente na otimização de processos, enquanto no varejo colabora para a operação de um CRM mais inteligente, entre outros. E foi neste setor que Fabíola aprofundou mais o uso da Internet das Coisas para a diferenciação das lojas, que passariam a ser conectadas com sensores aplicados no ponto de venda que interagem com os consumidores por meio de smartphones e apresentariam um maior entendimento dos hábitos de compra.

Leia mais:
Revelado vencedores do Prêmio Top Móbile 2015
Congresso Moveleiro aborda tendências
RG Móvel: nova edição lançada

Como exemplo destes sensores, Fabíola apresentou seis itens que fazem a captura de dados em tempo real na loja e garantem o acesso a informações inteligentes que colaboram para os estabelecimentos oferecem uma experiência de compra melhor e mais interativa. NFC, RFID, câmeras inteligentes, roteadores e Ibeacons foram alguns dos sensores apresentados. Sobre este último, Fabíola apresentou um case da varejista sueca Ikea que já tem estudado o uso da funcionalidade em suas lojas.

Cases de sucesso

Thiago Rodrigo/Revista Móbile

Congresso Moveleiro

O proprietário da Aky Estofados de Alagoas contou como a empresa se destacou no setor

O tema do Congresso Moveleiro é “Quem mexeu no meu móvel” e dois painéis contaram ao público presente no Campus da Indústria da Fiep/PR como as coisas foram mexidas nas empresas, mostrando casos com resultados efetivos em marcenarias e indústrias do setor moveleiro. No primeiro, três empresários mostraram como o Procompi colaborou para o crescimento da empresa. “Foi possível buscar informação, capacitação, sair do dia a dia dentro do trabalho e tornar a empresa competitiva no mercado”, declarou Karina Mafra Zablonsky, proprietária da marcenaria Vila Madera.

O mesmo aconteceu na Seven Decor, que após a filiação ao Simov e a participação no Procompi, a marcenaria mudou seu padrão de qualidade e atuação no mercado. “As empresas precisam se adaptar ao que os clientes estão buscando e foi o que vimos com a participação no programa. Demos mais forma para a empresa buscando ser diferente, e isso continua, pois o processo de inovação é sempre contínuo”, diz o dono Jair das Neves Junior. Já a Aki Estofados Customizados, há 20 anos no mercado, contou como após a filiação ao sindicato de Alagoas ajudou a empresa na participação em feiras, mudança de marca, análise do público, entre outras mudanças, que resultaram principalmente na inovação na fabricação de estofados.

Thiago Rodrigo/Revista Móbile

Congresso Moveleiro

Cases de sucesso na produção de móveis mostraram como a parceria com entidades gera resultado e competitividade para fábricas e marcenarias de móveis

O gerente da unidade Senai em Arapongas, Nilson Violato, mediou o outro painel da tarde que contou três histórias sobre como o instituto colaborou para a desenvolvimento de indústrias espalhadas por todo o estado: a Indékes, de Leônidas Marques que trabalha com cozinhas modulados e teve melhorias na otimização dos processos, que diminuiu os custos da empresa; da Stivari Mobili, de Maringá, que evoluiu no desenvolvimento da cultura de projetos; e da Mundus Novus, de Irati, que encontrou a oportunidade de mudança na visita à quarta edição do congresso moveleiro e desenvolveu um novo modelo de negócio criando até mesmo uma segunda marca para um nicho específico de atuação no e-commerce.

O 6º Congresso Moveleiro Nacional continua durante todo o dia de hoje. Confira mais informações e a cobertura completa no portal eMóbile e nas publicações da Revista Móbile.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile