Congresso Nacional Moveleiro: parceria entre profissionais e fornecedores

Painel ressalta as vantagens da parceria entre profissionais e fornecedores para satisfazer o consumidor final

Publicado em 16 de setembro de 2016 | 13:39 |Por: Phaenna Assumpção

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

A manhã do segundo dia do 7º Congresso Nacional Moveleiro, 15 de setembro, foi marcada pelo painel “Interação entre profissionais e fornecedores do setor para melhor atender o cliente final”. A conversa foi conduzida pela diretora da Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD PR), Silvia Xavier, com participação da vice-diretora da entidade, Karin Brenner, o designer da Decormade, Lucas Bond, e o diretor da loja Florense, Luiz Carlos Pelizzer.

Foto: Phaenna Assumpção.

Silvia Xavier, Luiz Carlos Pelizzer, Lucas Bond e Karin Brenner.

Silvia Xavier, Luiz Carlos Pelizzer, Lucas Bond e Karin Brenner.

Atender os desejos dos clientes é algo imprescindível e tudo isso deve começar com a parceria entre o profissional e o fornecedor, algo fundamental para ter um bom resultado e agradar o consumidor final.

É importante que o fornecedor fale que o projeto idealizado pode não dar certo, assim o designer confia no que está sendo produzido e continua trabalhando com a empresa, além de toda a preocupação em valorizar o dinheiro do cliente e satisfazê-lo.

Esse relacionamento evita com que aconteçam problemas no decorrer do projeto. O bom diálogo proporciona bons resultados e segurança. “Se a gente não tiver um parceiro legal, que nos passe que ele tem, não conseguimos produzir um negócio novo e interessante ou vai especificar alguma coisa errada” conta Karin Brenner.

O designer pode servir de porta-voz do cliente para o fornecedor. Estes especialistas sabem o que os consumidores pensam e desejam, por isso é importante ouvi-los para que traduzam e filtrem questões mais subjetivas, assim o fornecedor pode refletir e alimentar tendências de mercado, criar novos produtos e soluções, como fala Silvia Xavier. “Hoje o cliente final tem muita informação, gerando sonho e expectativa, acredito que é o que faz e motive a geração de negócios, isso é muito benéfico”.

O mobiliário evoluiu muito e a diversidade de produtos disponíveis no mercado é abrangente, em alguns momentos falta conhecimento mais aprofundado do que existe e quais as características de cada um.

É difícil para o profissional acompanhar e assimilar todas essas mudanças e novidades, por isso ele precisa se ancorar em um fornecedor que saiba transferir essas informações, que conheça de forma bastante ampla todas as características do produto e que possa dizer qual é o produto mais adequado para determinada situação, pois são produtos que dependem da utilização, da freqüência e das características da residência. “É muito importante fazer essa tríplice, essa ancoragem entre o que o consumidor deseja, quais são as opções que o fornecedor oferece e o projeto do profissional . Quando há compatibilização, o sucesso disso vai acontecer” revela Luiz Carlos Pelizzer.

Às vezes, o cliente não tem informação sobre determinados aspectos técnicos, por isso é importante o auxílio de um profissional que ajude o cliente a concretizar seu sonho e o interprete. Para Lucas Bond é importante que na hora da venda que se especifique todo o desenvolvimento de produção do móvel. “Eu acho que também é papel do vendedor, da loja dizer da onde vem esse móvel, como foi feito, como foi o processo. Nesse sentido o profissional acaba tendo uma função didática com o seu cliente”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile