CNI cria infográficos com propostas para o governo

Com base em propostas apresentadas antes das eleições, CNI criou série de infográficos que detalham as necessidades do País para os próximos anos

Publicado em 4 de novembro de 2014 | 12:48 |Por: Jorge Mariano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Antes das eleições presidenciais de 2014 a Confederação Nacional das Indústrias (CNI) apresentou aos candidatos uma série de propostas criadas para impulsionar a indústria nacional. Os 42 temas reunidos no documento Intitulado Propostas da Indústria para as Eleições 2014, o documento pode ser conferido na íntegra no site da entidade.

As ideias foram definidas a partir do Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022, divulgado no ano passado pela CNI. O mapa já indicava áreas que precisariam ser trabalhadas e até mesmo projetos que deveriam ser implementados para alcançar as metas necessárias. A partir do estudo “foi feito um processo de seleção das prioridades do mapa de forma que pudesse se desenvolver tal detalhamento”, explica o diretor de políticas e estratégias da CNI, José Augusto Coelho Fernandes.

Leia mais:
Entrevista com José Augusto Coelho Fernandes
Indústria de máquinas busca recuperação
A realidade moveleira dos EUA

Para tornar o documento mais acessível não somente à indústria mas à população em geral, a confederação transformou as propostas em uma série de infográficos, divididos em 10 temas principais: educação, eficiência do estado, ambiente macroeconômico, segurança jurídica e burocracia, desenvolvimento de mercados, financiamento, relações de trabalho, infraestrutura, tributação e inovação e produtividade. Cada um conta com subtemas ilustrados por meio dos infográficos com o que a CNI acredita serem as prioridades governamentais para os próximos quatro anos.Bastante detalhadas, as propostas da CNI vão fundo nas necessidades do País. Em algumas delas são apresentadas, inclusive, as instruções normativas, atos normativos e até mesmo o projeto de lei que deve ser implementado na visão da entidade.

Fernandes defende que a atuação do governo deve ser forte em relação às mudanças tributárias. “Estamos dando muita ênfase ao sistema tributário. É algo que afeta todas as empresas de forma uniforme e está ficando muito complexo. O que é bom para um setor não é bom para outro. São distorções que fazem com que as nossas empresas entrem no cenário internacional mancas na medida em que elas têm um sistema com muita cumulatividade e enfrentam concorrentes que não têm tanta. Então já saem perdendo nessa disputa”, afirma.

Veja todos os infográficos aqui.

Divulgação CNI

info cni

Infográfico mostra passos necessários para a reforma tributária


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile