Aplicativo permite identificar madeira ilegal

Publicado em 22 de Abril de 2016 | 10:30 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

 

O Instituto BVRio mantém um aplicativo para que compradores de madeira possam verificar se estão comprando madeira legal ao passar o telefone sobre o código de barras da Guia Florestal apresentada.

O Sistema de Verificação da Legalidade da Madeira está disponível no website do iBVRio, na Apple Store e no Google Play. O acesso permitir que construtoras, serrarias, fabricantes de móveis e atacadistas que compram madeira brasileira, verifiquem com rapidez e segurança se seus fornecedores estão vendendo madeira de origem legal. O novo sistema será particularmente útil para exportadores, que precisam se adequar às normas dos mercados americano (US Lacey Act) e europeu (EU Timber Regulation).

tela-apple-O Sistema permite o recebimento de um dossiê com informações relacionadas ao cumprimento da legislação. Estimativas de instituições como a ONG Greenpeace e o respeitado instituto de pesquisa britânico Chatham House calculam que mais da metade da madeira comercializada no Brasil seja fruto de extração ilegal. O uso do aplicativo possibilita que compradores evitem se envolver com o comércio ilegal de produtos madeireiros.

Baseado em análise de big data de um vasto banco de dados atualizado diariamente e de imagens de satélite de instituições como a Global Forest Watch, o Sistema de Verificação faz bilhões de cruzamentos de dados para detectar irregularidades e até a probabilidade de eventuais irregularidades ainda não descobertas por agências governamentais.

Em instantes, o Sistema permite analisar e cruzar dados como autorizações de exploração florestal, licenças ambientais, guias de transporte, além da existência de embargos ou infrações ambientais no âmbito federal e dos estados. O módulo base do Sistema de Verificação coleta, compila, e analisa tais informações, facilitando o acesso e compreensão. Ao consultar o número de uma guia de transporte florestal, o interessado recebe a informação completa sobre aquele lote de madeira

A transparência e credibilidade do sistema são fortalecidas por um Conselho Consultivo formado por organizações envolvidas na promoção do comércio de madeira legal como a primeira certificadora brasileira, Imaflora; a respeitada ONG paraense Imazon; o Instituto Centro de Vida do Mato Grosso; a ONG ambientalista WWF Brasil; a instituição de pesquisa global World Resources Institute (WRI) e a madeireira certificada brasileira Amata.

O uso do Sistema de Verificação é um componente importante no processo de promoção da exploração responsável e sustentável da madeira tropical brasileira, hoje ameaçada pela exploração ilegal.

Saiba mais:

A madeira é um produto nobre e renovável, e sua extração responsável é fundamental para promover a sustentabilidade das florestas. No entanto, estima-se que uma parte substancial da madeira tropical comercializada no país venha de fontes envolvidas com irregularidades ou ilegalidades, conforme frequentes e crescentes denúncias feitas pelos meios de comunicação e por ONGs como o Greenpeace. Grandes compradores vêm substituindo a madeira por outros produtos como concreto e alumínio, para fugir do risco de comprar madeira ilegal e a madeira brasileira está perdendo mercados que adotaram medidas coibindo o comércio de madeira que não tenha origem legal comprovada. O alto índice de ilegalidade existente no setor madeireiro ameaça fortemente a exploração legal e sustentável da madeira.

Respondendo a este desafio, a BVRio desenvolveu, em consulta com diversas organizações atuantes no setor florestal, um sistema de rastreamento e consulta de legalidade de madeira. O Sistema auxilia produtores e comercializadores de produtos florestais a verificar e demonstrar a legalidade da madeira comercializada.

Rastreamento e mercados internacionais

O sistema visa permitir a verificação da origem legal dos produtos madeireiros desde a floresta até os pontos de venda. Cada lote de madeira é analisado de acordo com sua cadeia de custódia, e riscos relacionados a não-adequação à legislação. O sistema é baseado na análise de um extenso e crescente banco de dados, que permite tanto a identificação de irregularidades diretas quanto de inconsistências que podem estar associadas a irregularidades ainda não manifestadas.

O sistema foi desenhado para auxiliar compradores internacionais a cumprirem com as exigências estabelecidas pelos mercados internacionais. A regulamentação europeia (EU Timber Regulation) impõe ao importador a obrigação de realizar uma verificação aprofundada (due diligence) da madeira adquirida para evitar a importação de madeira ilegal. De forma similar, nos Estados Unidos a chamada “Lacey Act” responsabiliza o importador que não tomar os devidos cuidados (due care) para evitar a compra de madeira ilegal. O Sistema de Verificação ajuda os importadores a atenderem as exigências legais de seus países.

Uma Bolsa de Madeira Legal Rastreada

Em breve, o sistema de consulta será integrado a uma plataforma de negociação para promover o desenvolvimento de um mercado de madeira legal rastreada brasileira. A plataforma de negociação, e o sistema de verificação formam a Bolsa de Madeira Legal da BVRio. A Bolsa de Madeira Legal da BVRio está sendo desenvolvida em consulta com várias organizações atuantes no setor florestal, incluindo a Amata, ICV, Imaflora, Imazon, WRI Brasil e WWF Brasil, que passaram a integrar o Conselho Consultivo da Bolsa.


Os comentários estão desativados.

eMobile