Abimóvel foca na reestruturação da entidade

Com novo plano de trabalho, a associação preza por promover soluções para o desenvolvimento da cadeia produtiva de madeira e móveis

Publicado em 21 de julho de 2014 | 14:05 |Por: Marina Werneck de Capistrano

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Gelson Bampi

Daniel Lutz, durante reunião com associados, no dia 19/2, em Curitiba (PR)

Daniel Lutz, durante a primeira reunião da entidade com associados, no dia 19/2, em Curitiba (PR)

Na última quinta-feira (17) aconteceu a 4ª reunião do grupo executivo que compõem a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel), na sede da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), em Curitiba (PR).

Em janeiro, Daniel Lutz completou um ano à frente da presidência da Abimóvel. Em uma entrevista exclusiva para revista Móbile Fornecedores 260, Lutz destacou a necessidade de integração da cadeia produtiva moveleira e a importância do trabalho conjunto, fundamental para a conquista dos avanços pleiteados pelo setor.

Leia mais:
– Abimóvel se reúne durante Movelsul
– Entrevista: Daniel Lutz faz balanço frente à Abimóvel
– Revista Móbile patrocina Congresso Moveleiro

Durante a reunião, o compromisso da Abimóvel com o desenvolvimento da cadeia produtiva de madeira e móveis e seus empresários levou – a direção e as entidades – a uma reflexão sobre as ações, metas e atividades; bem como a ampliação e melhoria do escopo da gestão. A diretora executiva, Candida Cervieri, ficou responsável pela apresentação do plano da entidade.

Como estratégia competitiva, a entidade apresenta seis eixos de atuação:

1) Saneamento da entidade
2) Aproximação com os polos, associados e empresariado
3) Avaliação e reestruturação dos projetos e atividades
4) Ampliação da participação da Abimóvel
5) Fortalecimento da gestão e imagem da entidade
6) Ações estruturantes e/ou estratégicas.

Dentro das ações apresentadas, foram definidas as atividades a serem executadas, a forma de execução e o cronograma de implementação. Assim, as atividades podem ser monitoradas através de um sistema de avaliação e acompanhamento.

Eixo 1: Saneamento da entidade
Serão tomadas medidas para levantar os débitos e pendências da entidade (2014/2015), de forma que a Abimóvel estabeleça um novo ciclo de posicionamento e gestão. Isso permitirá que se inicie um novo diálogo e momento com seus associados, parceiros e governos.

Eixo 2: Aproximação com os polos, associados e empresariado
Neste eixo o foco é na aproximação da entidade com os polos moveleiros e seu empresariado, com o objetivo de mapear as demandas e necessidades da indústria moveleira local. Para isto, dentre as ações a serem executadas estão visitas e reuniões aos principais polos do País (num total de 10 reuniões, até nov/15), bem como encontros com empresários do setor, instituições e imprensa (meta de um encontro por mês, até nov/15).

“Estamos como perspectivas de bons resultados, porque há muito tempo os fabricantes e as indústrias de móveis vem demonstrando que eles estão alinhados com o rumo do mercado, que tem variado muito. Mesmo em cenário de adversidades, temos conseguido achar novos caminhos para a competitividade do mercado”, ressaltou Lutz na entrevista à Móbile Fornecedores.

Acompanhe esta semana no portal eMobile os outros quatro eixos e suas atribuições.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile