Abimóvel assina convênio de cooperação com associação de couro

Acordo entre associações foi estabelecido para possibilitar maior conexão entre setor moveleiro e da moda

Publicado em 19 de Janeiro de 2018 | 16:53 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel), oficializou um acordo de cooperação com a Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal). Segundo a éntidade, a ação foi estabelecida visando maior integração entre os setores e os elos das cadeias produtivas, possibilitando maior conexão entre o móvel e a moda.

Para o presidente da Abimóvel, Daniel Lutz, o acordo de cooperação é uma ação estratégica no sentido de aproximação entre os setores, com foco no incentivo e desenvolvimento de produtos. “O acordo é para valorizar a identidade brasileira, visando prestigiar, incentivar e destacar a produção do móvel e da moda brasileira no mercado nacional e externo. Dentro desse conceito, há uma série de atividades que serão desenvolvidas junto aos polos moveleiros”, comenta o profissional.

De acordo com a associação, as ações visam conectar a pesquisa realizada pelo Núcleo de Design Assintecal, coordenada por Walter Rodrigues, e as empresas de mobiliários associadas a Abimóvel e em vários polos brasileiros. “Os caminhos na busca de informações para o desenvolvimento de produtos com identidade brasileira estão baseadas no olhar contínuo do comportamento do consumidor e isso abrange todas as áreas, o que denomina-se estilo de vida”, explica Rodrigues.

– Exportações do polo moveleiro de Bento Gonçalves crescem em 2017

“O estabelecimento de bases de inspiração comuns para todo esse sistema promove uma aliança estratégica entre os setores representados por suas entidades. Entendemos a importância da indústria de móveis em trabalhar com a metodologia do Conexão Inspiramais para o fortalecimento da indústria da moda, pois estimula a criação de novos materiais, podendo ser incorporados pelo mobiliário, como também esses outros setores”, finaliza.

Ações previstas

As ações previstas no plano de trabalho integrado entre Abimóvel e Assintecal para 2018, são a reunião dos designers das empresas de mobiliário para a apresentação da metodologia e inspirações para o Inverno 2019; oficinas criativas para o desenvolvimento da Metodologia da Pirâmide de Produtos; utilização das Materiotecas (espaço físico com uma biblioteca de materiais sustentáveis) para a criação de móveis a partir das inspirações em estações; e mobilização e seleção das empresas nos polos moveleiros que participarão da apresentação da pesquisa e das oficinas se dará pela Abimóvel.

Divulgação Abimóvel

Convênio de cooperação da Abimóvel e Assintecal

Segundo a associação, a integração dos setores é fundamental para o desenvolvimento e construção de produtos com características 100% nacional

Além disso, outras ações do acordo são o atendimento para desenvolvimento de produtos nas empresas; ações conjuntas a serem realizadas na Semana do DW, em São Paulo; Ações com o Instituto by Brasil (IBB) e Instituto de Design, Inovação e Sustentabilidade; uma mostra de componentes que circulam nas indústrias de moda e móveis e o levantamento das empresas que injetam componentes para os mobiliários, vendendo uma consultoria para a criação de componentes para o setor de mobiliário, além de um catálogo e um espaço na exposição.

Indústria moveleira by Abimóvel

De acordo com a Abimóvel, o setor moveleiro no Brasil é composto por 20,5 mil empresas que geram cerca de 283,2 mil empregos diretos e indiretos. Em decorrência disso, o setor é o 8º que mais emprega no país . Em 2016, o setor mobiliário alcançou uma produção no valor de R$ 58,1 bilhões e investimentos no valor de R$ 1 bilhão na melhoria nos parques fabris, em inovação e em tecnologia, exportando mais de US$ 587,7 milhões.

Para fomentar o desenvolvimento do setor, a Abimóvel trabalha em várias frentes de defesa do setor, como a desoneração da folha de pagamento, a construção do anexo do setor a NR 12 e um conjunto de ações. Isso ocore em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) por meio do Projeto Brazilian Furniture, no tocante à exportação, promoção da imagem do móvel brasileiro no mercado internacional e de capacitação e orientação das empresas no processo de internacionalização.

– Abimaq inicia ano com perspectivas positivas de investimento

Segundo a associação, a integração dos setores é fundamental para o desenvolvimento e construção de produtos com características 100% nacional, seja na indústria têxtil e de confecção, no setor calçadista, entre outros. Mais próximos na troca de informações e referências, a cadeia da moda busca a produção de produtos com identidade brasileira, observando os aspectos globais de consumo. “Esses conceitos vem incorporados pela ideia de um design original com características brasileiras, mas que acompanhem os movimentos globais de comportamento de consumo, e tenham um aspecto de contemporaneidade”, explica Rodrigues.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile