Projeto Raiz leva designers brasileiros à ICFF New York

Com apoio do Sindmóveis e Apex-Brasil, 13 estúdios vão expor suas criações em estandes individuais na ICFF New York

Publicado em 16 de maio de 2017 | 10:50 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Entre os dias 21 e 24 de maio, a International Contemporary Furniture Fair (ICFF New York), receberá 13 estúdios de design brasileiros participantes do Projeto Raiz, que apresentarão, em estandes individuais, o que há de mais conceitual em suas criações. A participação do projeto nessa, que é a principal vitrine de design global na América do Norte, tem como objetivo ampliar a participação do design brasileiro no mercado americano, destacando criatividade e inovação.

Para a inserção desses profissionais do Projeto Raiz, a direção do projeto avalia a competência de cada um para atender às exigências do consumidor local, além de disponibilizar atendimento individual e personalizado aos profissionais que desejam fomentar o contato comercial na região definida como mercado-alvo – nesse ano, os Estados Unidos. Participam dessa ação na Semana de Design de Nova York os estúdios Marta Manente, Guilherme Wentz, Jader Almeida, NDT Brazil, Guto Índio da Costa, estudiobola, Paulo Alves, Lattoog, Noemi Saga, Studio Poli, Sergio Matos, Fahrer Design e Tora Brasil.

A ICFF compreende cerca de 700 expositores e aguarda a visita de mais de 30 mil profissionais. O design nacional será representado por peças de mobiliário para interior e exterior, objetos de decoração, ventiladores de teto e luminárias. Os brasileiros trabalham com uma extensa gama de materiais e processos, e possuem uma miríade de estilos e identidades estéticas que traduzem a riqueza da cultura nacional.

No ano passado, o projeto participou do Salão do Móvel de Milão, da Maison & Objet Miami e da própria ICFF, entretanto é a primeira vez que haverá um grupo tão grande de designers participantes.

Em se tratando de varejo offline, a consultora do Sindmóveis Ana Cristina Schneider explica que a inteligência estratégica do projeto está buscando oportunidades de licenciamento, distribuição e inovação em processos e produtos, chegando à negociação de projetos especiais e cessões de patentes. Para o varejo online, um hotsite será lançado no período da feira como base para uma futura plataforma B2C voltada ao mercado dos Estados Unidos. Atualmente, cerca de 35 estúdios de design fazem parte do projeto, que se mantém sempre disponível a novas adesões.

Como parte da estratégia mercadológica, após a feira parte dos designers levará suas peças para a Florida, onde um showroom B2B será estabelecido para dar suporte a sequência dos negócios. Com apoio de um agente comercial americano, esse showroom pretende captar compradores e formadores de opinião nos próximos seis meses, potencializando negócios no mercado dos EUA.

A marca Brasil
A sustentabilidade e a busca por permear o design em projetos sociais faz parte da expertise dos designers brasileiros. As peças de alto padrão mesclam materiais sustentáveis como alumínio reciclado, madeira de reflorestamento, fibras e corantes naturais, matérias-primas de baixo impacto ao meio ambiente. Na área social, diversas ações promovem a integração do artesanato no processo criativo destes profissionais, ressaltando a identidade brasileira em cada peça, promovendo ONG´S e associações que valorizam diversos perfis regionais.

O Projeto Raiz é uma iniciativa do Sindmóveis Bento Gonçalves e da Apex-Brasil, instituições que visam estimular a participação e o fortalecimento dos designers de mobiliário do país no exterior através de ações estratégicas personalizadas. Para a ICFF 2017, a ação conta com o apoio do Consulado Geral do Brasil em Nova Iorque. O investimento total para o período é de U$ 500.000,00.

(com informações de assessoria)


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook