Poltrona com base em embalagens longa vida chega ao mercado

Tetra Pak e Infinitum62 desenvolvem material que utiliza plástico e alumínio reciclado de caixinhas pós-consumo

Publicado em 14 de dezembro de 2017 | 15:41 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Aliar qualidade, versatilidade e requinte a partir de design sustentável é o objetivo das novas poltronas da Infinitum62, que utilizam até 30% de matéria-prima reciclada em sua composição. Produzidas a partir do sistema de rotomoldagem, as peças de mobiliário reúnem aproximadamente seis quilos de plástico e alumínio oriundos de embalagens pós-consumo da líder mundial em soluções para processamento e envase de alimentos, Tetra Pak. O volume é equivalente a cerca de 900 caixinhas de 1 litro.

O desenvolvimento do produto teve início há três anos, como parte do compromisso da Tetra Pak de agregar valor à reciclagem de suas embalagens, transformando-as em objetos atrativos e duráveis. Desde então, foram testadas diversas combinações de resinas para tornar o material o mais adequado à aplicação. Juntas, as empresas chegaram, então, às poltronas de formato geométrico, com dimensão de 70 cm de altura, 120 cm de largura e 105 cm de profundidade, e peso de 19 kg. As peças do mobiliário foram apresentadas pela primeira vez ao público este mês, durante um evento em São Paulo e estão disponíveis para comercialização em todo o Brasil.

Divulgação Tetra Pak/JeffreyGroup

Novo mobiliário da Tetra Pak e Infinitum62

As peças do mobiliário foram apresentadas pela primeira vez ao público este mês, durante um evento em São Paulo

“O produto é voltado aos apreciadores de design, com amplas possibilidades de aplicação, como salas comerciais, espaços de lazer, eventos, escritórios e áreas externas. É uma peça sustentável, mas sem abandonar o conforto, a praticidade e a inovação – fortes tendências internacionais em mobiliários”, afirma o proprietário da Infinitum62, José Carlos Bíscaro.

Além do design moderno e versátil, as poltronas contam com grandes vantagens em termos de resistência e durabilidade. Elas não ressecam, podem tomar sol e chuva, são fáceis de transportar, resistentes a impacto e não têm restrições de peso para acomodação de uma pessoa. A Infinitum62 também conta com uma linha extensa de mobiliários rotomoldados como bancos, vasos entre outros móveis que também podem ser feitos com plástico e alumínio reciclado de caixinhas.

“Nossa expectativa é aplicar a fórmula em outros produtos rotomoldados, disponibilizando um portfólio de móveis que utilizam a matéria-prima reciclada. Queremos fomentar esse tipo de produto no Brasil, seguindo um comportamento forte em outros países, que é a valorização de produtos ambientalmente responsáveis”, complementa Bíscaro.

Reciclagem

O investimento em tecnologias que permitam a utilização da embalagem pós-consumo como matéria-prima é resultado de uma política ambiental conduzida pela Tetra Pak há mais de duas décadas. Além do lançamento da poltrona, neste ano a companhia incluiu em seu portfólio de produtos e serviços no mobiliário, cuja composição inclui plástico e alumínio de caixinhas longa vida recicladas. Outros produtos como telhas, placas e canetas também podem ser produzidos a partir do mesmo material.

– Saccaro fecha o ano com abertura de novas lojas

“A sustentabilidade faz parte no nosso DNA e está plenamente integrada em nossa estratégia de negócios. Nosso objetivo é fomentar todos os elos da cadeia da reciclagem por meio de iniciativas que permitam a preservação dos recursos naturais, o consumo consciente, a coleta seletiva adequada e a transformação de nossas embalagens em produtos de maior valor agregado”, afirma a diretora de meio ambiente da Tetra Pak, Valéria Michel.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile