Design de interiores: projeto para quarto pequeno com apenas 10 m2

Projeto de Eduardo Petry alia funcionalidade e praticidade para manter conforto e beleza em um ambiente reduzido

Publicado em 21 de janeiro de 2016 | 9:25 |Por: Luciana Prieto, equipe de Conteúdo

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

Divulgação

Ambiente pequeno - Eduardo Petry

A utilização de cores claras foi uma das apostas do profissional para ampliar o espaço

Com o crescimento dos grandes centros urbanos e a alta demanda por espaços nessas localizações, cada vez mais, construtoras têm apostado em habitações pequenas na hora de montar um imóvel. Desde 2010, apartamentos e condomínios com metragens médias de 30, 40 e 50m² são opções comuns para quem busca um imóvel e essa tem se mostrado uma tendência crescente nos últimos anos.

Dentro deste cenário, profissionais da área buscam diversas saídas para driblar o desafio de viver com conforto e beleza em ambientes reduzidos.  Segundo o arquiteto paranaense Eduardo Petry, quanto menor for o espaço, maior é a dificuldade para encontrar soluções de aproveitamento. É preciso se atentar a detalhes como a escolha dos móveis, das cores, luminosidade e outros aspectos para garantir o um melhor aproveitamento do espaço e não torná-lo “sufocante”.

Leia mais:
Décor para ambientes pequenos
Pequenos ambientes: dormitórios e cozinhas
Do Japão: móveis híbridos aproveitam ao máximo espaços pequenos

Pensando nisso, em um de seus projetos, o profissional apostou na funcionalidade na hora de criar um quarto de 10m². Petry criou uma plataforma elevada que funciona como cama e também foi utilizada para armazenamento. “Ao criarmos a plataforma, conseguimos quase dobrar a expectativa de aproveitamento, uma vez que desenvolvemos uma espécie de baú, ideal para guardar roupas de cama, banho, sapatos e afins e que não afetam a mobilidade no ambiente”, afirma.

Divulgação

Espaços Pequenos Arquiteto Eduardo Petry

Segundo Petry, espaços menores exigem melhores soluções em aproveitamento

Na hora de escolher as cores, o arquiteto optou por uma palheta com tons claros, que trazem a sensação de amplitude aos espaços e criam uma atmosfera mais aconchegante. Além disso, utilizou recursos geométricos como o papel de parede 3D, forte tendência no design de interiores, e a linearidade, adotada no posicionamento do mobiliário, que garantem maior noção espacial. O profissional ainda usou persianas silhouette, que “permitem um bom controle da luminosidade e oferecem grande praticidade de uso e manutenção”, características essenciais para otimizar pequenos espaços.

“Vivemos em um mercado no qual o caminho é criar espaços cada vez menores e temos que nos adaptar a isso. Móveis sob medida, armários com dupla função e outras possíveis soluções são a tendência, não só para a decoração de nossos apartamentos, mas também para que possamos facilitar o nosso cotidiano”, finaliza Eduardo Petry.

(com informações da Assessoria de Imprensa)

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile