Pedro Galaso assina banqueta Ubá

Banqueta Ubá, uma proposta sustentável feita de madeira, peça de baixo custo e multifuncional

Publicado em 28 de junho de 2017 | 12:14 |Por: Cleide de Paula

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Um das produções de Pedro Galaso que ganhou os holofotes e chamou a atenção da mídia é a banqueta Ubá, que se trata de uma proposta sustentável. “Desenvolvi uma peça com diversos usos e formas, que foge do que é estático. Ela versátil e móvel. Totalmente contemporânea e fácil de produzir”, conta Galaso.

Autor de diversos projetos de arquitetura de interiores e arquitetura comercial, o profissional procura promover sempre a comunhão entre conforto e funcionalidade dos espaços, sempre respeitando o desejo de seus clientes. Confira a história da peça:

Banqueta Uba by Pedro GalasoIniciativa
Originalmente do Tupi-Guarani – Ubá: “canoa de uma só peça escavada em tronco de árvore.” Surge a ideia de criar uma peça de baixo custo, sustentável, fácil de produzir, multifuncional e acima de tudo com a utilização de um único material. Assim como o nome diz, queríamos uma peça que ao mesmo tempo tivesse algumas opções de usos e formas, uma vez que estamos trabalhando com o conceito de móvel e não necessariamente algo estático.

Pesquisa
No processo de pesquisa para encontrar o material ideal para esse desafio, navegamos por todos os tipos de madeira até encontrar o Compensado Naval. Por sua característica sustentável, o compensado naval é 100% brasileiro com grandes plantações no sul do país, resistente a intemperes e além de ser a prova de água e fogo.

Encontra-se no marcado grandes variações de compensado naval, porém, escolhemos o feito de pinus, por considerar uma madeira mais resistente, que não afeta o solo e pelo seu rápido crescimento. Dentre as espessuras existentes do mercado, a melhor em termos de peso próprio e estrutura é o de 25 mm.

Entendemos que todo material, para ser formado, existe um complexo e demorado tempo de formação e crescimento, tendo isso em vista, fomos além do material visto pelo olho nu, olhamos bem a fundo com o uso de microscópios para entender melhor a estruturação de suas células.

Técnicas construtivas
Uma vez entendido sua formação celular, comprovamos que a sobreposição é primordial para sua composição, com fibras nos sentidos horizontais e verticais. Com isso, deveríamos partir do pressuposto que uma vez as placas “empilhadas” dariam maior sustentação para a peça. Em busca de uma ergonomia que atendesse as especificações de uso, fixamos quatro tipologias de assentos dispostos abaixo:

 

 

No mercado, as chapas de compensado naval são encontradas nas medidas de 1.60 x 2.20, uma vez entendido as medidas certas para a banqueta, paginamos as peças nas chapas para o melhor uso e aproveitamento da mesma gerando o mínimo de sobras. Como no compensado naval o uso de encaixes não é muito indicado na junção das peças, após ensaios, entendemos que o corte de peças únicas seria a melhor solução para a peça.


Distribuição das peças na chapa de 1.60 x 2.20. Com uma chapa e meia é possível a construção de uma banqueta, já com três chapas, concebemos duas banquetas. Para garantir a qualidade de cada peça, a fabricação manual é de supra importância com o uso de tupias e lixadeiras, é claro que o uso da maquinas otimizariam tempo e custo, porém, para garantir peças únicas e acabamento impecáveis, o uso de artesães e marceneiros sempre será nossa única opção.

Novidades da Ton Sur Ton

Inovação, exclusividade e competência. Essas três palavras definem bem o conceito de trabalho do arquiteto e designer Pedro Galaso. Com quase 10 anos de atuação na área de design, decor, interiores e arquitetura, Pedro é formado em Designer de Interiores pela Estácio de Sá e em Arquitetura pela Estácio de Sá e University of Oxford, na Inglaterra. Além disso, é pós-graduado em Arquitetura de Espaços pelo Instituto Europeu di Design – IED.

Crédito: Divulgação

Banqueta Uba by Pedro Galaso

Banqueta Uba by Pedro Galaso

Em 2015, o profissional lançou o seu próprio espaço: Studio WDG, que desenvolve seus projetos guiados pela inovação. De mãos dadas com a marcenaria, o studio de Pedro aposta em peças produzidas em madeiras para atrair seus clientes. Dono de uma criatividade sem igual, Galaso, ao longo de sua trajetória, já conquistou diversos prêmios como designer, participou com peças em mostras de decoração, como o Morar Mais Por Menos, e recebeu diversos convites para palestras, inclusive, no consagrado Casa Cor SP, onde falou sobre iluminação em parceria com Luciana Guerra, nesta edição de 2017.

A fim de quebrar paradigmas e experimentar o novo, o arquiteto Pedro Galaso, entre suas diversas criações, produziu um trabalho inédito: “Pense Dentro da Caixinha”. A proposta do projeto, que conquistou alguns prêmios, foi exaltar os conceitos de sustentabilidade, reutilização e criatividade. Pedro fez arte nascer do lixo. Reaproveitou restos de material de papelão que costumam ser descartados, que somados à pintura abstrata resultaram em um efêmero projeto arquitetônico com objetivo de motivar uma reflexão ao expectador, uma viagem mergulhando dentro de sua própria caixa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile