Uso de padrões de maneira harmônica traz elegância ao ambiente

Madeira é elemento que une vários estilos e transmite sensação de acolhimento

Publicado em 31 de maio de 2017 | 13:18 |Por: Érica da Costa Diniz

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A criatividade e a ousadia, assim como na moda, são também aliadas na decoração, e ajudam a criar um espaço que reflete personalidade e estilo. Para escolher e misturar padrões não há uma regra a ser seguida, mas sempre é preciso usar o bom senso.

A arquiteta e gerente comercial da Interprint Brasil, Helena Capaz, dá algumas dicas valiosas do que deve ser observado para ter um ambiente personalizado e de bom gosto. “As escolhas são estritamente individuais e não seguem regras. O importante é que as pessoas se sintam bem e à vontade no ambiente. Se isso não acontecer, provavelmente houve um exagero nas cores ou padrões”, observa.

Divulgação Interprint

Six Pack 2017 - Padrões

Tons frios dão sensação de amplitude. Ambiente Lavant Kitchen Material.

Helena explica que não existe limite para as misturas é possível “brincar” com a mesma cor em tons. Se forem neutros, são mais simples de combinar.

“Uma boa alternativa é adicionar uma cor, que pode vir de alguma madeira, já que o elemento transmite a sensação de acolhimento”, sugere.

Os tons frios, como o concreto, também combinam com madeiras, principalmente com as mais quentes, como freijó, carvalho ou nogueira, que têm tons que transitam entre o amarelo, bege e laranja.

A arquiteta ressalta que “se a opção for por um ambiente mais neutro, o concreto pode ser combinado com madeiras ebanizadas ou patinadas”. Segundo a gerente, o segredo para combinar diversas formas de padrões em um ambiente é equilibrar as cores e as madeiras.

Interprint: Coleção Six Pack 2017

“Se a cor for fria, como um cinza, por exemplo, a madeira deve ser quente, como o freijó; cores escuras deixam os ambientes menores e mais aconchegantes, exatamente o contrário de tons claros que passam a impressão de amplitude e espaços mais impessoais. As cores neutras convidam ao uso de complementos coloridos”, indica Helena.

Tendências
No momento, Helena aponta três tendências em alta no design de interiores.

– Madeiras naturais como as recém-cortadas e com “defeitos” naturais, como nós e discretas rachaduras

– As Pedras e concretos usados deixaram de ser utilizados apenas em tampos e também estão nas portas

– Madeiras com pegada industrial: padrões no estilo de madeira antiga já desgastada pelo tempo, manchada e até queimada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook