Designer comenta sobre a desmitificação da madeira de demolição para decoração

Material de demolição é considerado como “hit do momento” por sua beleza, trabalho, e neutralidade, de acordo com Andréia Leitão

Publicado em 19 de outubro de 2018 | 17:41 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Um móvel feito com madeira de demolição assume a característica que o cliente quiser, podendo ser da mais rústica à mais fina e decorativa peça de luxo, que se adapta facilmente a ambientes internos e externos, sempre marcando presença. Com esse raciocínio, a designer de interiores Andréia Leitão detalha e desmistifica a madeira de demolição para decoração.

Divulgação Andréia Leitão

Madeira de demolição para decoração

Designer de interiores da Cantinho Meigo, Andréia Leitão

Quanto ao que vem a ser a madeira de demolição, a profissional afirma que é aquela madeira que vem do ato de demolição de algumas construções muito antigas, como barracões, paióis, trilhas, que foram construídas no passado.

Elas possuem cerca de 150 a 200 anos atrás, com madeiras nobres tais como a peroba, aroeira, angico, entre outras. As madeiras chegam à loja ainda originalmente coloridas, com pregos, buracos, marcas do tempo.

De acordo com a designer, os marceneiros são verdadeiros artistas nesse processo, transformando cada pedaço das madeiras em arte.

O processo é bem elaborado, já que após a demolição as madeiras são lavadas com produtos especiais, depois tratadas com cera, e a partir daí começa a produção dos móveis. São feitos um a um, não há uma linha de produção para este tipo de móvel.

Resumindo, os móveis produzidos com essa madeira são considerados hoje pelos maiores designers de interiores e arquitetos o “hit do momento”, pois são versáteis e responsáveis por adicionarem traços rústicos e sofisticados a qualquer ambiente.

O tradicional sempre terá mais espaço nas residências, seja em um pequeno objeto de decoração até móveis ou decoração completa, de acordo com a profissional. Os móveis rústicos são os mais procurados para quem deseja manter a casa num estilo confortável e amadeirado. “Esqueça essa ideia de ‘interiorzão’, ‘fazenda’, ‘sítio’, e tudo mais. Um apartamento no meio de São Paulo pode ter móveis com madeira de demolição para decoração”, afirma.

Madeira de demolição para decoração

Móveis neutros, com esse tipo de madeira, se encaixam em qualquer ambiente, e mesmo com traços tradicionais, se adaptam facilmente até nos ambientes mais sofisticados, de acordo com a designer. Uma casa moderna e repleta de praticidades pode ter aquela poltrona rústica, simbolizando descanso em meio a tanta correria. “No quarto, uma bela cabeceira de cama, trazendo ao ambiente, aconchego e relaxamento. Na cozinha, na varanda, enfim, Todo cômodo pode ter algo rústico em sua decoração, basta experimentar”, comenta.

Outro ponto importante para a profissional, é que a madeira de demolição também utilizada para a produção de pisos, pois consegue inserir sofisticação ao espaço horizontal do imóvel. A designer de interiores, que está à frente da Cantinho Meigo, diz que os móveis em peroba rosa de demolição, por exemplo, trazem um visual arrojado, proveniente de suas marcas e texturas, que os tornam diferenciados e dão a oportunidade de criar contrastes entre a madeira e os outros objetos.

– L’oeil inaugura terceira unidade em Campinas

Ao incluir um móvel rústico com madeira de demolição para decoração, pode-se considerar que também é inserido o conceito de sustentabilidade, partindo do ponto de que é uma matéria-prima sustentável, ou seja, não é necessária a agressão à natureza para que ela possa ser utilizada, o que é tendência nos dias de hoje. Além disso, a conservação e manutenção dos móveis em peroba rosa é feita de maneira simples e eficaz, sem causar problemas para seu móvel, já que é um processo que não requer muito tempo e nem habilidade.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile