Lei reconhece a profissão Designer de Interiores

A profissão de designer de interiores e ambientes agora é regulamentada; profissionais comentam a importância da conquista e como ela vai impactar o consumidor

Publicado em 15 de dezembro de 2016 | 9:14 |Por: Phaenna Assumpção

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Na segunda-feira, 12 de dezembro o Presidente da República, Michel Temer, sancionou a Lei 13.369 que garante o exercício da profissão de designer de interiores e ambientes. A partir de agora, a profissão de designer de interiores e ambientes é reconhecida em todo o território nacional, pondo fim à expectativa de anos de batalha por esta conquista profissional.

Para a designer de interiores Rosane Guedes essa regulamentação é muito importante para o profissional, pois dá mais credibilidade ao seu trabalho junto aos clientes. “Ao contratar um profissional que tenha sua profissão regularizada, isso traz mais segurança ao cliente, pois ele saberá que o profissional estudou, tem uma formação e está preparado para atendê-lo”, ressalta.

Catia Maiello, designer de interiores e sócia-proprietária do escritório Casatelier Interiores, essa é uma grande mudança para os profissionais da área, pois a regulamentação, com seus direitos e deveres, dá propriedade e autonomia ao designer. “Nos dá uma autonomia maior, para o que a gente já vinha fazendo, mas agora de uma forma regulamentada. Para mim é o que eu vejo de maior diferença. Com essa regulamentação, vai desmitificar um monte de coisas, como mostrar que aquele profissional é realmente capacitado”, exalta

Leia mais
Neobox Móveis lança umas das suas coleções mais importantes 
Cimento ganha destaque na decoração 
Imm cologne 2017 antecipa Casa Inteligente 

Segundo a designer de interiores Melina Mundim, este é um grande ganho para o mercado, pois reconhece a importância do profissional. “O designer de interiores se preocupa com os detalhes que vão desde a ergonomia, boa circulação e até a concretização do estilo pessoal para quem o ambiente está sendo decorado. Essa preocupação faz com que os ambientes deixem até mesmo de ser meros ambientes para se tornarem espaços convidativos para uma boa convivência”, encerra.

A credibilidade é um ponto que a designer de ambientes Fabiana Visacro também enfatizou com a regulamentação propicia aos profissionais do ramo. “Um dos grandes benefícios para o profissional e para o cliente é a possibilidade de vivenciarem e usufruírem de um mercado mais justo, mais homogêneo e qualificado. O profissional que atua no mercado passará a ter mais credibilidade e sofrerá menos o efeito de concorrências desleais”, avalia. (com informações da assessoria de imprensa)


Os comentários estão desativados.

eMobile

Acompanhe o emobile nas redes sociais

Linkedin
Facebook