Jaqueline Siebert une brincadeira e sustentabilidade na Casa Cor Paraná

Ambiente montado por Jaqueline Siebert na Casa Cor é voltado para o público infantil, trazendo preocupação com segurança e ecologia

Publicado em 8 de junho de 2017 | 17:18 |Por: Gabriel Belo

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Brinquedoteca e o Parquinho Infantil são os ambientes trabalhados pela arquiteta Jaqueline Siebert na Casa Cor Paraná 2017. Levando o conceito da sustentabilidade para o seu projeto, ela investiu em uma estrutura de contêiner como base para as composições.

A principal tendência que Jaqueline deseja apresentar é a possibilidade de criar um espaço funcional e que pode ser replicado em outros locais. Os contêineres normalmente são materiais de reuso, e isso já faz com que a sustentabilidade seja o foco do projeto. E existem outros detalhes que reforçam essa proposta, conforme explica a arquiteta.

Divulgação

Jaqueline Siebert na Casa Cor

Projeto da arquiteta Jaqueline Siebert foca no público infantil

“Atualmente, as edificações precisam ser mais sustentáveis e recursos como telhado verde e o jardim vertical, que traz a vegetação para dentro dos espaços, contribui muito com isso”, destaca a arquiteta. Também foi utilizada madeira de reflorestamento. A brinquedoteca e o parquinho têm 33 m² de área interna e 38 m² de área externa.

“O lúdico é apresentado no uso de brinquedos educativos, em uma época em que as crianças estão cada vez mais conectadas a aparelhos eletrônicos”, comenta Jaqueline. O ambiente é complementado por um tabuleiro de xadrez gigante e peças que remetem à infância de antigamente.

Pensando na segurança, o piso escolhido para o parquinho tem alta capacidade de absorção de impactos, permitindo que a criança caia de uma altura de até dois metros sem se machucar. Algumas reformulações no ambiente também foram necessárias. “A parte interna do contêiner teve paredes e teto revestidos com manta térmica e acústica e dry wall”, descreve.

–  Eliana Cunha estreia na Casa Cor

Para não descaracterizar o contêiner e valorizar a escolha dos materiais, o projeto de Jaqueline Siebert na Casa Cor opta por preservar a cor natural da madeira na parte externa. Dentro do espaço, cores claras contrastam com o colorido dos brinquedos e outros objetos de decoração, como luminárias e cadeiras.

Fornecedores
Madeira deck, pergolado e painel da Mademape; piso de absorção de impacto da Aubicon; telhado verde da TC Shingle, vendido pela Tecnitetto; brinquedos, jogos e parquinho da Nina Brinquedos Educativos; piso do tabuleiro e do banheiro da Elizabeth Porcelanato, vendido pela Impermix; piso laminado da Madepiso; painéis do mobiliário da Berneck; execução do mobiliário da Ezatta Móveis Planejados; luminárias da Klee Iluminação; projeto luminotécnico da Eliana Zielonka; revestimento do banheiro da Rocca, vendido pela Impermix; loças e metais da Deca; mobiliário solto da Herman Miler e Kraft the Home; peças do tabuleiro da Xadrez Gigante.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile