Interprint recebe clientes durante iSaloni 2016

Lourdes Manzanares, diretora da marca, fala sobre evento e tendências do salão milanês

Publicado em 15 de Abril de 2016 | 9:29 |Por: Júlia Magalhães

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A multinacional alemã Interprint – uma das líderes de mercado entre os fabricantes de papel decorativo para indústria moveleira e pisos laminados, com fábrica no Brasil em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (PR) – promoveu , nos dias 13 e 14 de abril, encontro com clientes no pós iSaloni 2016.

De acordo com a diretora da empresa no Brasil, Lourdes Manzanares, a marca é pioneira em oferecer esse tipo de evento em Milão, há dez anos. “No início de tudo, o foco era promover a reunião de clientes e parceiros e falar de design e tendências”, rememora.

Júlia Magalhães / Revista Móbile

iSaloni 2016

A praça Gae Aulenti conta com arquitetura moderna

Normalmente, a cada dois anos tem-se uma mudança de local, sempre trazendo algo diferente e inovador, revela a diretora. Este ano, a escolha se deu pela inovação de design da região – a Piazza Gae Aulenti trata-se de uma praça circular reformada em dezembro de 2012, que se tornou Símbolo da Milão contemporânea. “O design aqui é muito moderno e por isso resolvermos estar aqui, pois a Interprint é design. Buscamos estar em um lugar que represente este contexto.”

“O encontro se traduz por uma atmosfera onde os clientes se reúnem depois da feira para ter um momento de convivência agradável. Um ambiente para relaxar, falar com empresas e pessoas de outros países. É um lugar de intercâmbio de experiências.”

Leia mais
iSaloni 2016: Moooi no Fourisalone
iSaloni 2016: o olhar brasileiro sobre o evento
iSaloni 2016: profissionais apontam destaques do evento

Trends
Sobre o iSaloni, Lourdes ressalta a presença de empresários brasileiros, embora o País esteja passando por um momento delicado. “Fabricantes de móveis e painéis continuam a dar a importância ao evento porque estão aqui presentes. Isso é algo que deve ser valorizado.”

Júlia Magalhães / Revista Móbile

iSaloni 2016

Diretora da Interprint no Brasil, Lourdes Manzanares e o designer da marca, Salvatore Figliuzzi

Em uma análise geral, a diretora aponta a presença de cinza e suas nuances, madeira e pedra. Esta, inclusive, passa ocupar mais lugares. Anteriormente, vista em tampos de meses, a pedra começa a conquistar outras partes do móvel. “Ela se integra, mistura e harmoniza com outros materiais, como alumínio e madeira.”

A textura é característica marcante, bem como a leveza das linhas dos móveis. Há combinações de diferentes texturas, além da presença da naturalidade.“Vê-se muito o que chamamos de redicional, que é uma reedição do tradicional. A presença das madeiras e do que elas transmites. Em peças que trazem a nostalgia de móveis de avós, por exemplo.” Loures comemora, pois conceitos propostos em um workshop da marca no fim do primeiro trimestre vão ao encontro com as que estão sendo lançadas agora em meados de abril na capital mundial do design.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile