Conforto: como escolher as cadeiras da sala de jantar

Na hora de adquirir uma cadeira para sua sala de jantar, é importante observar alguns detalhes que fazem a diferença no dia a dia

Publicado em 9 de Fevereiro de 2017 | 15:50 |Por: Paulinne Giffhorn

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O design costuma ser o principal destaque na hora de decidir a decoração da sala de jantar, mas, na hora da escolha, também é preciso atentar para o conforto. Tradicionalmente um lugar para receber amigos e familiares, os aspectos ergonômicos das peças devem ser observados com cautela, para que a sala de jantar não se torne um ambiente desagradável.

Projeto Arquiteto Maurício Pinheiro Lima

Conforto

Para garantir conforto, é preciso checar fatores como o tamanho da peça e frequência de uso

Os principais aspectos que precisam ser verificados para garantir a comodidade são o tamanho da peça, frequência de uso, presença ou não de braços e estofado, e altura das cadeiras. Na altura, por exemplo, a diferença de estatura entre as pessoas leva uma cadeira a ser mais confortável para algumas e menos para outras. Pensando nisso, a Habitable passou a desenvolver modelos que possam ser aconchegantes para todas as alturas.

Para quem usa a cadeira por bastante tempo, também é analisado o apoio lombar. “Hoje em dia as pessoas gostam de ficar sentadas à mesa, conversando, então as cadeiras com bom apoio lombar e também com braços são mais confortáveis mesmo após horas sentado”, conta o arquiteto e sócio da Habitable, Miguel Feres Rodrigues. Na produção, todas essas características primeiramente são passadas para o designer, para que depois o processo construtivo seja aperfeiçoado.

Leia mais
Habitable faz releitura de cadeira Medalhão
– Cadeira Panton terá nova cor
– Casa Cor realizará edição no Paraguai

O arquiteto ressalta também a importância de cadeiras e banquetas confortáveis para salas gourmet, pois nelas o tempo sentado engloba também o preparo da refeição. “Estamos projetando uma linha de banquetas exatamente com essa preocupação. As peças serão maiores, mais confortáveis e terão braços. Na hora de projetar uma cadeira é preciso pensar tanto no visual, que é quando se olha para a cadeira e essa parece confortável e decora o ambiente, quanto no conforto técnico ou anatômico”, completa.

(com informações de assessoria)

Quer saber mais? Curta a página do Portal eMóbile no Facebook e fique por dentro do setor moveleiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile