Estilo contemporâneo nos ambientes

Profissionais apontam características do estilo e como usar os móveis para decorar nesse estilo

Publicado em 25 de agosto de 2017 | 15:00 |Por: Érica da Costa Diniz

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O estilo contemporâneo nos ambientes baseia-se no estilo moderno e, apesar de serem tratados como sinônimos, são diferentes. Enquanto o estilo moderno surgiu como a busca pela liberdade tendo móveis com linhas puras e desconstruídas, o estilo contemporâneo manifestou-se da necessidade de explorar espaços mais “clean” para o mercado da decoração.

“Os ambientes tem muito do conceito moderno, mas com características mais pessoais e ousadas, valorizam espaços integrados e apresentam a utilização da iluminação como aliada para destacar os materiais, cores e texturas utilizadas no ambiente”, pontua a arquiteta Caroline Andrusko.

Daniela Buzzi

Estilo contemporâneo nos ambientes

Ambiente projetado por Valliatti Jr.

Com um mobiliário pesado, com linhas retas e sinuosas, cada item que forma um estilo contemporâneo nos ambientes ocupa um espaço bem delimitado. Esse estilo tem como principal característica a combinação de mobília e decoração que foram tendência em outras épocas. Além disso, permite que o morador dê mais personalidade para o ambiente por meio de peças de decoração exclusivas e pessoais

Relembre os estilos de decoração

O grande segredo do estilo contemporâneo nos ambientes é a sensação de amplitude que proporciona para as áreas com mobiliários que conversam entre si, deixando o espaço mais livre e aproveitando o máximo da luz natural. Os móveis do estilo contemporâneo, de acordo com o designer de interiores Filipe Dal Posso, são “móveis mais retilíneos sempre um pouco mais baixos do que o convencional com pouco recorte, muito vidro, espelho e tudo que deixe o ambiente mais amplo”, detalha.

Elementos
O arquiteto Sérgio Valliatti Jr., salienta que os móveis contemporâneos são multifuncionais, retos e de design simples, além de ser executado em grande escala. As peças são duráveis e refletem leveza e objetividade. Para a Caroline, “o mobiliário segue a característica do estilo e mescla diferentes materiais, como, por exemplo, mesas e bancadas com base em um material e tampo em outro, armários com portas em diferentes cores e texturas, e assentos com estrutura com linhas retas e estofados que trazem a linguagem das linhas curvas e sinuosas”, aponta.

Marcelo Stammer

Estilo contemporâneo nos ambientes

Ambiente projetado por Caroline Andrusko

Entre os elementos que fazem parte do estilo contemporâneo estão vidro, cimento, metal, pedra, aço, mármore, madeira clara e escura. Nos acabamentos são muito usados os envidraçados, envernizados, metalizados e pintados. A mistura de texturas também é outra forte característica do estilo, as que mais se adaptam são: o cabedal, alcanta, vinil, corda, bouclé, flanela, lã, algodão, linho, seda, caxemira e juta.

Uma cartela de cores neutras são características para o estilo contemporâneo nos ambientes, como cinza, branco, branco leite, preto, marrom, deixando que os móveis e peças de decoração ganhem cores mais marcantes e alegres. Por unir elementos e cores neutras, esse estilo, além de não sair de moda, ainda combina muito bem com outros, como o vintage e moderno.

Conheça o contemporâneo renascentista

Para o designer Dal Posso o estilo não é voltado para um tipo de público específico. Já Caroline acredita que o estilo contemporâneo nos ambientes busca a personalidade e engloba características de outros estilos. Desta forma, acaba tornando-se muito abrangente e conquista clientes de diferentes estilos e interesses. O arquiteto Valliatti Jr. relata que as pessoas mais jovens, mais antenadas e conectadas com o seu tempo são as que buscam acompanhar esse estilo.

Ambientes
Os três profissionais deram sugestões sobre como os elementos decorativos podem ser utilizados de acordo com o ambiente. Para salas de estar, Dal Posso sugere sofás sem muitas almofadas e suspensos; mesas de centro em espelho; e a mescla de aço corten com vidro em mesas de centro e laterais também está bem em alta. Para a arquiteta Caroline, a mescla de materiais nos painéis, mescla de textura nos tecidos de tapetes, cortinas, estofados e cores nas almofadas e objetos são itens muito importante para o estilo contemporâneo nos ambientes. O arquiteto Valliatti Jr. salienta que a sala tem uma atmosfera de integração com móveis que sejam confortáveis e uma leveza espacial. Muita tecnologia complementa esse ambiente de convívio.

No quarto, Dal posso propõe cabeceiras mais lisas, sem muitos gomos, cortinhas em linho e a persiana rolo. Na opinião de Caroline, é interessante a mescla de materiais nas cabeceiras, armários e estantes com linhas retas e limpas. Valliatti Jr. destaca o conforto térmico e acústico que refletem a contemporaneidade dos quartos. O mobiliário dispensa excessos e de preferência materiais de fácil manutenção e conforto ergonômico.

Dea Fylyk

Estilo contemporâneo nos ambientesEstilo contemporâneo nos ambientesEstilo contemporâneo nos ambientes

Ambiente projetado por Filipe Dal Posso

Dal Posso aconselha o uso das pastilhas vitrificadas, revestimento em cimento, armários mais lisos e sem puxadores aparentes (com puxadores embutidos) para a cozinha. Enquanto a arquiteta sugere as linhas retas e aplicação de novos tipos de revestimentos em nichos e paredes. Para Valliatti Jr., a cozinha contemporânea é prática e está integrada com os ambientes de convívio das residências. Possui equipamentos de alta tecnologia e como geralmente é muito utilizada pelos moradores, está no foco da ambientação. Os elementos são práticos e o layout favorece o fluxo das pessoas. É utilizado aço/inox, vidros e tamponamentos resistentes em quartzo e resina e porcelanatos e materiais sintéticos complementam.

Mobiliário
Para os profissionais os principais mobiliários contemporâneos em estofados e dormitórios são:
Designer Dal Posso
– Estofados: Sofás com uma soltura do chão, sem muitas almofadas.
– Dormitórios: Persianas romanas, rolo, cabeceiras mais lisas sem muito “frufu”.

Arquiteta Caroline
– Estofados: Chaise e sofás em módulos, nos quais você pode diversificar a forma de sua aplicação.
– Dormitórios: Camas e poltronas com desks

Arquiteto Valliatti Jr.
– Estofados: os estofados contemporâneos são ergonômicos, bem dimensionados e carregam tecnologia. Estruturas resistentes, sistemas inteligentes de movimento e revestimentos sintéticos que proporcionam conforto ao toque e durabilidade.
– Dormitórios: camas com colchões de alta performance, com estruturas que se adaptam ao usuário. As espumas e estruturas são desenvolvidas com material tecnológico que promove o máximo de conforto. Espumas especiais que não deformam são exemplos desta alta tecnologia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile