Arauco apresenta padrões de painéis de madeira na Casa Cor Pernambuco

Empresa marca presença em sete ambiente da mostra, que ocorre de 21 de setembro a 04 de novembro em Recife (PE)

Publicado em 5 de outubro de 2018 | 15:55 |Por: Ricardo Heidegger

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Arauco apresenta alguns dos principais padrões de painéis de madeira de seu portfólio em sete ambientes da 21ª edição da Casa Cor Pernambuco, que ocorre entre os dias 21 de setembro e 04 de novembro. Nesta edição serão 42 ambientes projetados por 66 profissionais em uma área de 55 mil m². A mostra, que reúne arquitetos, decoradores e especificadores, será realizada no casarão da tradicional família Santos, no bairro de Casa Forte, em Recife (PE).

“Trouxemos para os ambientes da Casa Cor Pernambuco o padrão Nimbus, que pertence ao Lançamento Lihat, e o Super MDF, que caracteriza-se pela alta resistências às intempéries, além de alguns dos tradicionais produtos do nosso portfólio, como o Truffel, Innovus Black, entre outros”, explica o gerente de marketing da Arauco do Brasil, João Casemiro.

Ambientes Arauco na Casa Cor Pernambuco

O tema da Casa Cor, a “Casa Viva” foi a inspiração para a criação do acesso principal da mostra, o Lounge e Bilheteria Arauco, assinado pelo escritório Arqsign. O ambiente de 50 m², em tons madeira e preto e o verde como vegetação, foi quase todo revestido com o MDF Truffel da Arauco, criando uma caixa de madeira e uma estante vazada limitando o living da bilheteria.

Divulgação Arauco

Casa Cor Pernambuco

Lounge e Bilheteria Arauco, do escritório Arqsign

Os visitantes terão acesso à bilheteria através de um túnel verde. Em estilo clean, o MDF especial da Arauco é a matéria-prima predominante. Uma estante vazada funciona como divisória entre o living de entrada e o local da compra de ingressos, sendo um dos elementos principais do ambiente. O sofá assinado pelo designer Pedro Franco é outro ponto alto do espaço.

Sofisticação e aconchego são as principais características do espaço Sala da Imagem e Som, projetado pelos arquitetos Kátia Carapeba, Sônia Beltrão e Gabriel Beltrão. O ambiente, com 44 m² propõe um perfeito elo entre tecnologia e arte. Destaque para a tendência do sofá modular, cores em tons de uva, preto e amadeirado nas paredes e nos móveis, em harmonia com o uso da madeira e materiais nobres, deixando o ambiente atual e humanizado.

– Duratex leva novidades em padrões de painéis de madeira para Casa Cor RJ

No teto, o painel MDF Truffel da Arauco e abaixo a tela de projeção de quase 300 polegadas e seis metros de comprimento, os lançamentos de mobiliários assinados por Jacqueline Terpins e Pedro Franco, além da porta de alumínio composto de 1,5 m x 2,8 m, harmonizando com o trabalho de cores e materiais.

Divulgação Arauco

Casa Cor Pernambuco

Café Santa Clara, do escritório Mesquita & Belém Arquitetura e Design

O bem-estar e o ato de receber de forma familiar foram as inspirações para a criação do ambiente Café Santa Clara. Com 45 m², o espaço da Casa Cor Pernambuco assinado pelo escritório Mesquita & Belém Arquitetura e Design apresenta a dinamicidade na arquitetura, com as tonalidades que vão de tons terrosos aos cinzas, com um conceito de verdadeira cafeteria.

“O layout possibilita uma circulação que permite ao visitante transitar entre os mobiliários da Sierra Maison, com dois balcões, o de venda e atendimento ao cliente, o qual foi utilizado o MDF Innovus Black da Arauco, e o balcão de serviço da cozinha em mármore. Na estante utilizamos o MDF Nimbus e a estrutura metálica foi envolvida com o padrão Super MDF, também da Arauco”, destaca Mesquita.

O ambiente criado por Kareny Melo e Marina Machado para a Casa Cor Pernambuco, o BWC Casal + Closet, foi uma homenagem ao estilo do casarão tombado do século 20, com elementos arquitetônicos característicos, como o arco ogival da banheira, arcos dos portais e vitral. No armário do banheiro, penteadeira e closet foram utilizados os padrões Kashmir e Golden, da Arauco.

Divulgação Arauco

Casa Cor Pernambuco

Banheiro do Casal e Closet, de Kareny Melo e Marina Machado

Com 22 m², as profissionais optaram por preservar todos os elementos e desenvolver um projeto com materiais clássicos como mármore e madeira, que conversassem com os elementos originais da casa, e materiais e elementos modernos, como peças de design contemporâneo, jardins verticais, cimento queimado e estrutura de aço.

– Duratex propõe aconchego e beleza da madeira na Casa Cor Ceará

“A principal tendência apresentada no espaço é a presença do verde em diferentes formas no espaço. No banheiro temos um ‘Moss wall’, que é um jardim vertical que não exige manutenção, ideal para pessoas que apreciam o verde mas não tem tempo ou habilidade para os cuidados necessários, e na penteadeira temos um verdadeiro jardim vertical de orquídeas e samambaias, trazendo muito charme e feminilidade ao espaço”, contam as profissionais.

Divulgação Arauco

Casa Cor Pernambuco

Banheiro dos Encontros, de Carol Azevedo

Um ambiente que proporciona uma visita mais duradoura e não se propõe a ser apenas um local de passagem, é o Banheiro dos Encontros. O espaço da Casa Cor Pernambuco, da arquiteta Carol Azevedo, é um convite aos encontros. O objetivo é oferecer aconchego e conforto por meio da imagem, do som e das luzes. A madeira e o verde são usados de formas variadas. Para a espaço, foi utilizado o padrão Golden da Arauco.

Divulgação Arauco

Casa Cor Pernambuco

Varanda de Jantar, de Igor Cabral

O ambiente do arquiteto Igor Cabral tem uma proposta multiuso, atmosfera contemporânea e propõe o estímulo dos sentidos a partir de texturas, aromas, paladar e som. A Varanda do Jantar, com 40 m², é integrada por três ambiente que trazem a natureza para dentro de casa.

O arquiteto trabalhou com o MDF Concreto Decor da Arauco. “Com o objetivo de propor conforto no dia a dia a partir do uso versátil de um mesmo espaço, apostei em um ambiente feito para receber amigos e familiares”, explica Cabral.

A proposta é explorar a possibilidade de uma área externa aconchegante. Para isso, além da árvore, o profissional utilizou elementos naturais como a madeira e a pedra na composição dos móveis e pisos do espaço.

O respeito à arquitetura neocolonial do casarão, construído em 1930, é outro ponto importante do projeto. Para preservar ao máximo as estruturas originais, foram feitas apenas pequenas intervenções.

A Arena Arbor, assinada do arquiteto Paulo Carvalho para a Casa Cor Pernambuco, foi concebida a partir da metáfora relacionada à árvore, elemento natural símbolo da vida. Em sua morfologia estão presentes todos os componentes da árvore, as raízes que formam a base e se elevam em uma arquibancada.

O tronco da planta estrutura a Arena, a copa confere o fechamento no padrão Super MDF da Arauco, cortinas e vidro, a flor, como escultura luminosa, recai sobre o ponto central do espaço. Por fim, os frutos serão colhidos ao longo do evento, como resultados de encontros, conversas e debates.

Divulgação Arauco

Casa Cor Pernambuco

Arena Arbor, de Paulo Carvalho

“Na Arena Arbor, os visitantes poderão além de presenciar os eventos que ocorrerão no local, usar o espaço como uma área de descanso e permanência, já que fica ao centro da mostra”, ressalta o profissional.

(com informações de assessoria)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

eMobile