Novas mesas da Acierno priorizam a versatilidade

Mesas se adequam a diferentes situações e podem se encaixar em vários cômodos, também prezando por um design moderno e minimalista

Publicado em 15 de abril de 2017 | 15:50 |Por: Gabriel Belo

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Marca italiana estabelecida pelo seu minimalismo e pelo seu rigor na composição estética, a Acierno apresenta uma seleção de sete mesas de jantar para os mais diversos tipos de projetos.  As novas peças são desenhadas por designers como Mikael Botta e Flavio Castro. A empresa dá destaque para o fato de elas serem atemporais, tendo muita versatilidade e seguindo linhagem moderna. Além disso, estão aliadas a sustentabilidade na composição de suas madeiras. Abaixo, confira os sete novos modelos de mesa da Acierno.

Mosaico, por Lazzarini & Pickering
Uma sala de jantar inteira pendurada na parede, construída através de painéis estruturados de muita leveza. É uma boa solução para pequenos espaços, sendo possível fazer o armazenamento de pratos e objetos de cozinha, tendo mesas e assentos ocupando pouca área. Olhando por outro ponto de vista, também acaba funcionando como estante de parede ou até mesmo escultura, sendo multifuncional.

Falegname, por Sigi Acierno
É o redesenho de uma bancada antiga de marceneiro, dessa vez como uma mesa de jantar, podendo ser de formato retangular ou quadrado. Tem acabamento rústico, com madeira tauari escovada e branqueada, o que confere um ar natural, nostálgico e envelhecido.

Divulgação/Acierno

Mesas

Mesa “Sotto Sopra”

Sotto&Sopra, por Lazzarini & Pickering
Existem duas possibilidades de uso para essa (s) mesa (s) de jantar. Sotto e Sopra se encaixam bem em ambientes menores como uma mesa só, mas podem, também, ser usadas uma ao lado da outra, sendo “dobrável”. Devido a essa geometria, “as mesas” podem compor um só móvel retangular.

Ensamble, por Flavio Castro
Ensamble significa encaixar. Nessa mesa, de madeira e ferro, que representam a união de um material antigo com outro contemporâneo, o que pode ser elegante e despojado. O processo consiste em um ferro cru passando por enferrujamento para ganho de cor e textura do corten, para depois se estabilizar, melhorando a sensação tátil e durabilidade. Está disponível em suas medidas: 180×90 e 220×110.

Vitruvio, por Mikael Botta
Com inspiração no “homem vitruviano” de Leonardo da Vinci. O pé da mesa faz referência direta ao desenho de Da Vinci, mas as ligações vão mais além. Vitruvio vem do equilíbrio entre seu tampo de madeira e seus pés de aço jateado, que só são feitas com uma apurada precisão industrial de engenheiro. As madeiras são maciças e voltadas para a sustentabilidade, com tábua por tábua sendo escolhida para criar um desenho expressivo. As dimensões são de 180x90x75h.

– Empresa visa sustentabilidade e minimalismo em suas peças

Divulgação/Acierno

Mesa “Domino”

Domino, por Oreste Marone
Conta com estrutura em aço e tampo em madeira, tendo design que preza pelo contemporâneo e o minimalista. Cada elemento do tampo conta com duas faces distintas: branco e preto, em laca brilho, ou madeira natural lisa e madeira escovada. Assim, caso queira mudar a decoração, é possível trocar, basta virar o tampo ou só parte dele para criar novas combinações. Além de mesa de jantar, pode se adequar dentro de escritórios, por exemplo.

Drizza, por Fabrizio Collová
Também pode adequar tanto como mesa de jantar ou escrivaninha. É fácil de desmontar, podendo tirar um dos cantos quando necessitar de maior espaço, dando ao cômodo mais dois metros quadrados para transitar. É ideal para pequenos apartamentos, mesmo com a dimensão “padrão” de 180x90x74h. Sua estrutura é com compensado naval, borda a vista, laca fosca texturizada no tampo, e pé de tauari maciço.

(com informações de assessoria)


Os comentários estão desativados.

eMobile