Interprint inicia novo evento de design de interiores na Alemanha

O Hub – Interprint Interior Festival é o novo evento da multinacional alemã e será realizado entre os dias 14 e 15 de novembro na cidade de Essen, na Alemanha

Publicado em 16 de julho de 2018 | 15:01 |Por: Luis Antônio Hangai

A multinacional alemã Interprint, cuja fábrica na América Latina está instalada na região de São José dos Pinhais (PR), irá realizar a primeira edição de um novo evento de design de interiores que pretende abranger arte, ciência, indústria e arquitetura em um único espaço. A estreia do HUB – Interprint Interior Festival será realizada na histórica cidade de Essen, na Alemanha, entre os dias 14 e 15 de novembro.

O HUB – que significa ponto central – será promovido com a proposta de centralizar as principais tendências de design de interiores e de mobiliário, além de proporcionar uma abundante troca de informações, conhecimento e experiência entre profissionais ligados ao segmento em nível internacional. O evento vem para substituir o Furniture Days, realizado durante dez anos pela Interprint e replicado por muitas companhias do setor de madeira e de móveis.

– Entrevista: Interprint comenta sobre as tendências do novo morar

O evento de design de interiores será abrigado no famoso Edifício Sanaa, patrimônio mundial da Unesco, um projeto de arquitetura inovadora construído em 2006 e que sempre funcionou como departamento universitários de cursos de design. Em formato de cubo (com 35 metros de altura, largura e comprimento), a construção foi projetada pelo arquiteto Heinrich Böll, natural de Essen, cidade que combina a herança industrial com a idade moderna e é considerada uma obra de arte arquitetônica.

Durante o HUB – Interprint Interior Festival, em cooperação com empresas parceiras, a Interprint apresentará pontos de vista sobre design de interiores, com ênfase em móveis, pisos, design de iluminação e arquitetura. O novo evento de design de interiores visa ser uma plataforma inspiradora para todos aqueles que querem influenciar as próximas tendências do segmento. Em breve a multinacional anunciará os detalhes do programa, com uma visão geral dos palestrantes, expositores e tópicos que serão abordados no festival.

Divulgação Interprint

Parte interna do Edifício Sanaa, patrimônio mundial da Unesco com arquitetura inovadora

A Interprint é referência no mercado de papéis decorativos e atua como fornecedora da indústria de painéis de madeira e mobiliário. Sob a direção de Lourdes Manzanares, a Interprint está presente no Brasil desde 2011, quando inaugurou seu escritório comercial no país. Desde o segundo semestre de 2015 está com uma fábrica instalada em São José dos Pinhais, na região de Curitiba, atendendo toda a América Latina.

Em 2018 participou pela primeira vez da principal feira do setor moveleiro nacional, a Feira Internacional da Indústria de Móveis e Madeira (ForMóbile), realizada entre os dias 10 e 13 de junho. Durante o evento, a Interprint promoveu o bate-papo Interprint Co-Creation Talk ForMóbile, que contou com a participação de consagrados profissionais do design e da arquitetura como Brunno Jahara, Gustavo Calazans, Marta Manente e o italiano Luca Tormena.

Durante a ForMóbile a Interprint também fez o lançamento mundial do  Six Pack 2018, coleção que consiste em seis decors e concentram as principais tendências em decoração, condensadas em seis padrões-chaves: Aurora, Delios, Garbo, Hansen, Artisan Oak e o Grid.

Designer Leo di Caprio exibiu peças com revestimento Sayerlack na Made 2018

Novidades criadas pelo profissional são homenagem para Ayrton Senna e possuem lacas da Sayerlack

Publicado em 7 de julho de 2018 | 9:00 |Por: Ricardo Heidegger

Durante 6ª edição da Made, o designer Leo Di Caprio apresenta o banco e mesa lateral Limit. As peças foram inspiradas nos totens criados em 2014 para o Instituto Ayrton Senna, em função da comemoração dos 20 anos do legado do piloto. Neste ano, o evento contou com as novidades pintadas em três cores da Sayerlack, valorizando ainda mais as formas geométricas e o efeito de movimento, de acordo com a marca.

Divulgação Sayerlack

Designer Leo di Caprio

Banco Limit, do designer Leo di Caprio

Os móveis foram projetados em edição única, a partir dos totens que tinham na estrutura e construção uma relação metafórica com a trajetória de Senna. “A construção se faz com a estruturação pelas pontas de triângulos, o que seria impossível, devido a pequena superfície de contato. E, neste ponto, têm a referência ao próprio Senna por estar sempre no limite do possível, do lógico e do previsível”, explica o designer Leo Di Caprio.

O objetivo foi de criar sinergia e relações entre os designers e a indústria moveleira. O evento contará com a participação de profissionais de senso estético apurado e foco no design autoral. Esta edição também fará uma homenagem a Philip Johnson, que utiliza a licença poética para ressignificar objetos e a indústria.

– Guararapes lança novos padrões de MDF na Casa Cor Paraná

O tema foi baseado numa exposição no Museu de Arte Moderna (MoMa) de Nova Iorque, em 1934, onde Johnson escolheu objetos utilitários industrializados “feitos à máquina” como panelas, copos, vidros de laboratórios, instrumentos científicos, entre outros. Baseado na estética da forma e materiais de cada um, colocou-os em pedestais, transformando-os em esculturas.

(com informações de assessoria)

Guararapes lança novos padrões de MDF na Casa Cor Paraná

Marca investe pesado em pesquisas e lança painéis alinhados ao mercado moveleiro

Publicado em 3 de julho de 2018 | 18:05 |Por: Ricardo Heidegger

Atuando com uma das indústrias mais modernas do mundo, a Guararapes se posiciona entre líderes nacionais na produção de painéis de MDF, além de ser uma das maiores exportadoras de compensados da América Latina. Este ano, a marca participou da 25ª edição da Casa Cor Paraná em quatro espaços, apresentando alguns de seus lançamentos.

De acordo com a marca, o uso do MDF na decoração é uma tendência, o material é versátil podendo ir de um revestimento na parede até a fabricação de móveis planejados. Além disso, a marca acrescenta que o material apresenta uma boa durabilidade, fácil manutenção e ainda é ecologicamente sustentável. Do ponto de vista estético, é possível obter diferentes padrões visuais de MDF, se encaixando em composições de diversos estilos.

Divulgação Fer Braga

Casa Cor Paraná

Lugar de Criança, assinado por Neliza Ferraz e Nathália Silva

A analista de marketing da Guararapes, Jéssica Hori, explica que um dos diferenciais da marca é investir em pesquisas para antecipar tendências, lançando produtos sempre coerentes com as demandas do mercado. “Temos contato direto com vários profissionais formadores de opinião, nossos lançamentos são sempre pautados em muita pesquisa tanto quantitativa quanto qualitativa, tendências nacionais e internacionais sobre design de interiores, pesquisas comportamentais e muita leitura de conteúdos relacionados a estes temas”, afirma.

Lançamentos da Guararapes na Casa Cor Paraná
Na Casa Cor Paraná, a empresa marcou presença com o Lavabo Essencial, Lugar de Criança, Livraria e Banheiro da Debutante. Katleen Luizaga assinou a Livraria, que ganhou o padrão Baviera da Guararapes. “O Baviera é um padrão extremamente sofisticado, inspirado na nobreza da nogueira italiana, possui uma tecnologia de produção que possibilita que a textura seja perfeitamente sincronizada com o desenho nas duas faces, garantindo um toque com aspecto de lâmina natural”, explica Jessica Hori.

Divulgação Eduardo Macarios

Casa Cor Paraná

Lavabo Essencial, assinado por Priscila Mileke e Laryssa Rocha

Também fez parte deste espaço o padrão Grafite da empresa que compõe a linha Colors. “Esta tonalidade de Grafite é neutra e versátil, o cinza pode ser combinado com diferentes cores e acabamentos para se enquadrar em qualquer estilo”, complementa a profissional.

No Lavabo Essencial, assinado por Priscila Mileke e Laryssa Rocha, o padrão Savana reveste todo o interior da área particular, além do teto e parede do espaço comum. “Assim como o Baviera, também é um padrão que se destaca pela sofisticação e nobreza”.

Divulgação Nenad Radovanovic

Casa Cor Paraná

Banheiro da Debutante, assinado por Renata Fraidg e Nadya Badotti

O Lugar de Criança, que foi projetado por Neliza Ferraz e Nathália Silva, além do padrão Savana, o Rosa Milkshake, Azul Petróleo e Maxi Branco também são novidades, que fazem parte da linha Colors. “Os padrões dessa linha têm um fundo mais acinzentado, que facilitam as composições, além de se destacar pelo aspecto fosco, toque aveludado e macio”, comenta a analista de marketing.

– Monica Cintra traz a tendência Slow-Design em suas peças

Por fim, dentro do espaço Banheiro da Debutante, de Renata Fraidg e Nadya Badotti, o padrão Santorini, que já é um clássico da Guararapes, se destaca na composição. Ele tem um acabamento que remete ao concreto, trazendo originalidade e modernidade ao decor. “Estar antenado às evoluções das tecnologias, aos anseios dos consumidores e traduzir de maneira inovadora para o produto é uma tarefa que levamos à sério na Guararapes. Com este comprometimento em mente, muita pesquisa e uma pitada de ousadia conseguimos propor algo diferente para o mercado”, finaliza Jéssica.

(com informações de assessoria)

Monica Cintra traz a tendência Slow-Design em suas peças

Com o objetivo de reduzir o impacto ambiental no processo de manufatura, a designer paulista alia o conceito em suas peças de mobiliário

Publicado em 11 de junho de 2018 | 15:26 |Por: Ricardo Heidegger

Como forma de balancear a nova rotina que os anos modernos trouxeram, alguns movimentos como o “slow” chegaram como tendência no mercado para valorizar o bem-estar dos indivíduos, da sociedade e do meio ambiente, fazendo com que o design não fique ultrapassado. Pensando nisso, e com o objetivo de reduzir o impacto ambiental no processo de manufatura, a designer Monica Cintra apresenta em suas peças a tendência Slow-Design, que alia todos os conceitos ambientais.

Há mais de 20 anos aproveitando árvores descartadas pela própria natureza e madeiras desprezadas pelo homem, a designer paulista utiliza o artifício do Slow-Design, entre outros que valorizam o meio ambiente, para dar um ar mais autêntico e natural para suas obras. O movimento utilizado pela profissional tem conquistado cada vez mais espaço com a concepção de uma abordagem mais sustentável da matéria-prima e dos fatores sociais.

Divulgação Monica Cintra

Monica Cintra

Mesa Guajuvira, da designer Monica Cintra

Entre os produtos frutos do trabalho que seguem a tendência do slow de Monica Cintra, está a Champanheira em Madeira Maciça. O móvel é esculpido em madeira maciça Muiracatiara despigmentada, que é proveniente de uma árvore que estava com alguma anomalia e foi retirada devido a isso. Esse processo evita que o problema se espalhe por todo o tronco, eliminando a necessidade da derrubada e seus resíduos transformados em uma peça de decoração.

Outra novidade é a Mesa Guajuvira, e como o próprio nome já diz, a mesa é feita com a madeira Guajuvira. O material consiste em uma madeira escura, pesada e densa, que garante maior durabilidade do produto. Além disso, é resistente às condições climáticas que prejudicam a vida útil dos materiais, podendo ficar expostas ao tempo.

– Novos padrões de painéis Duratex se destacam na Casa Cor São Paulo

Por fim, a designer paulista apresenta o Banco Gamboa, um móvel que apresenta a natureza como a idealizadora da utilização correta da peça. O tronco que deu origem ao banco Gamboa encantou a designer pelo desenho, a figura de duas metades que se completavam e pelo bico que formava, idealizando assim todo o desenho do mobiliário de sua peça que segue a tendência slow.

Divulgação Monica Cintra

Monica Cintra

Banco Gamboa, da designer Monica Cintra

(com informações de assessoria)

Novos padrões de painéis Duratex se destacam na Casa Cor São Paulo

Coleção Viva da empresa se foi estampada na mostra, contando com seus painéis de madeira como diferenciais

Publicado em 1 de junho de 2018 | 15:56 |Por: Ricardo Heidegger

Inspirada pelo “Casa Viva”, tema da 32ª edição da Casa Cor São Paulo que destaca a harmonia com a natureza, a convivência e a confraternização, resgatando o estilo de vida rodeado pela natureza, a Duratex levou para a mostra paulista a sua nova Coleção Viva. De acordo com a empresa, o destaque fica por conta dos painéis de madeira, além do restante dos lançamentos que trazem a naturalidade dos amadeirados e uma paleta de cores diferenciada.

As arquitetas Cyane Zoboli e Ana Elisa Hott, sócias do escritório CZ Hott, assinam o projeto do “Bar Lounge Iulia”. Elas apostaram na ousadia e criatividade, revestindo uma das paredes do espaço usando o painel Rosa Glamour, lançamento da linha Essencial. Com recortes geométricos, a área ganhou uma sensação de movimento e profundidade. Para produzir o mobiliário, elas utilizaram outra novidade da linha Essencial, o Pérola Urbana, que ressalta a tendência das cores metalizadas na marcenaria.

Divulgação Casa Cor

Casa Cor SP 2018

Tartuferia, do escritório MF+Arquitetos

Pelo segundo ano consecutivo, a “Tartuferia” marca presença na Casa Cor São Paulo com projeto assinado por Mariana Garcia Oliveira e Filipe Oliveira, do escritório MF+Arquitetos. Para revestir o teto e as paredes do restaurante, os profissionais escolheram o padrão Freijó Puro, lançamento da linha Essencial Wood. Com tonalidade amendoada e toques de dourado nas catedrais, ele traz a textura da madeira natural para o ambiente. Ele também está presente em parte do mobiliário do espaço, assim como o padrão Preto, da linha Original, que foi usado para compor o fundo dos ripados do teto e armários.

– Guararapes apresenta lançamentos na Casa Cor SP 2018

Em outro espaço funcional do evento, o “Tea Lab”, abriga uma casa de chá e um lugar para eventos e workshops. As profissionais Patricia Bacellar e Steffi Kaufman, usaram os padrões Carvalho Hanover, da linha Design e o Cinza Sagrado, lançamento da linha Essencial, na marcenaria do hall de entrada do ambiente, bem como na confecção do mobiliário e prateleiras.

Divulgação Casa Cor

Casa Cor SP 2018

Bar Lounge Iulia, do escritório CZ Hott

(com informações de assessoria)

Bontempo celebra 40 anos com lançamento da Cadeira Adélia

Assinada por Bruno Faucz, a peça presta homenagem à tradição da família Stedile na produção de móveis há mais de cinco gerações

Publicado em 31 de Maio de 2018 | 10:00 |Por: Ricardo Heidegger

Referência no mercado brasileiro pela fabricação de mobiliário personalizável de alto padrão, a Bontempo celebra 40 anos de história com o lançamento da Cadeira Adélia. A peça faz alusão ao início da trajetória da empresa, que iniciou suas atividades em 1978, na cidade de São Marcos, no Rio Grande do Sul. Assinada pelo designer Bruno Faucz, a peça homenageia a tradição da família na produção de mobiliário em madeira há mais de cinco gerações.

Fundada pelos irmãos Rosmar, Rudimar e Rudinei Stedile, a empresa nasceu da inspiração pelo ofício transmitido pelos antepassados dos fundadores que fabricavam cadeiras utilizando materiais como madeira e palha. O lançamento da Cadeira Adélia celebra essas quatro décadas de história e também homenageia o trabalho das cinco gerações que a antecederam. De acordo com a empresa, é por isso que o modelo criado por Bruno Faucz é carregado de símbolos que remetem a este legado, a começar pelo nome, que presta tributo à mãe dos irmãos fundadores.

A cadeira se destaca pelo design, que busca traduzir a alma da marca em forma de mobiliário. Segundo o designer Bruno Faucz, a ideia era criar um produto que assim como a Bontempo estivesse presente em todos os ambientes de uma casa, participando da vida das pessoas de forma duradoura. “É uma peça com memória, toda a base dela é das lembranças da história da empresa. Busquei aliar história e tecnologia de ponta, que acredito serem dois pilares fundamentais nesta trajetória de quatro décadas”.

– Ambientes da Casa Cor Paraná ganham móveis com qualidade da Duratex

Segundo a marca, com a criação de Adélia, a empresa mantém viva uma tradição que chega agora à sua 6ª geração e pretende transcender muitas outras ao longo do tempo, pautando seu crescimento em uma jornada sólida na busca por criatividade e inovação. Por esse fato, elegeu Faucz que mesmo de forma indireta, esteve presente nesta história por meio de suas peças. “Dessa identificação deles com meu trabalho surgiu o convite para desenhar um produto exclusivo. Foi um momento muito feliz, quando a empresa me procurou e explicou a ideia. É uma honra desenhar um projeto que comemora uma data tão significativa, 40 anos é para poucos!”, finaliza Faucz.

(com informações de assessoria)

Guararapes apresenta lançamentos na Casa Cor SP 2018

Linhas Colors e Dual Syncro são destaques entre os revestimentos de MDF dos ambientes

Publicado em 30 de Maio de 2018 | 17:36 |Por: Thiago Rodrigo Pereira da Silva

A 32ª edição da Casa Cor São Paulo se destaca pelo retorno de grandes nomes da arquitetura do Brasil, como Arthur Casas, que leva uma casa pré-fabricada para o evento considerado um dos mais completos de decoração, arquitetura e paisagismo, um dos ambientes que a Guararapes estará presente. O evento ocorre até 29 de julho no Jockey Club de São Paulo.

De acordo com a fabricante de painéis, os produtos da empresa reúnem tecnologia de ponta, com tonalidades e acabamentos que seguem as principais tendências mundiais para o setor moveleiro e despontam como vanguarda no mercado brasileiro. A linha Colors por exemplo, além do acabamento Matte com toque quente e aveludado, apresenta as cores areia, azul petróleo, grafite, capuccino, marsala e rosa milkshake.

Já na linha Dual Syncro, o destaque é o uso de alta tecnologia de poro sincronizado, ou seja, técnica que possibilita o perfeito alinhamento do desenho dos veios da madeira com sua textura, resultando no aspecto mais natural, proporcionando um acabamento ainda mais sofisticado.

Destaques da Guararapes na Casa Cor SP 2018

Após ausência de quase uma década, o arquiteto Arthur Casas retorna a mostra apresentando o Syshaus, um modelo de habitação no estilo pré-fabricado. Uma casa onde o cliente escolhe a planta, acabamento e tamanho e já sabe com antecedência o prazo de entrega. A moradia também apresenta diversas soluções sustentáveis, pois são feitas 100% com materiais recicláveis e podem possuir sistema de captação e reuso de água da chuva.

Divulgação Casa Cor

Casa Cor São Paulo 2018

Syshaus, de Arthur Casas.

No projeto da Casa Cor SP, o arquiteto apostou em um design moderno, que mescla elementos como os acabamentos em inox e tons claros de madeira em todos os espaços. Na lavanderia essa temática se estende, com a utilização do padrão Grafite da Linha Colors, assim como todos os painéis Guararapes que possuí proteção Nanox Clean, matando 99% dos germes e bactérias presentes na superfície.

– Workshop de marketing digital aponta caminhos para o setor moveleiro

Com arquitetura funcional e elegante, Anexo Nuage é uma casa de 68m² projetada pelo Estúdio Yamagata, possuindo um formato de anexo complementar. Dividida entre estar, jantar, suíte, cozinha e deck, a residência é composta pela luz natural e pelo uso de materiais secos, com intenção moderna e essência escandinava. O padrão areia, lançamento da Linha Colors percorre todos ambientes, trazendo o calor do painel em MDF em um recorte quadriculado para compor a atmosfera minimalista do projeto.

Divulgação Denilson Machado

Casa Cor São Paulo 2018

Anexo Nuade, do Estúdio Yamagata.

Casa Terra de 160m² criada pela designer de interiores Paola Ribeiro, é novidade da Casa Cor que prioriza o conforto e o aconchego em um ambiente que apresenta espaços integrados tendo como ponto de partida duas árvores que habitam o interior da residência. A natureza é quem pauta esse projeto por meio de sua paleta de cores no paisagismo assinado pelo renomado Alex Hanazaki. No teto, a profissional explorou um recurso diferenciado ao revesti-lo com o padrão Savana da linha de painéis em MDF Dual Syncro.

Divulgação Casa Cor

Casa Cor São Paulo 2018

Loft Caleidoscoop, de Maicon Antoniolli.

Por fim, outra novidade da Guararapes na Casa Cor é o Loft Caleidoscoop, um ambiente assinado pelo arquiteto Maicon Antoniolli, em parceria com a Coral. Ele busca explorar as cores nas vertentes de composição, distorção e fragmentação, inspirado nas três faces do caleidoscópio.

O Loft reúne os espaços de sala de estar, cozinha, coworking e suíte, pautados pelo uso da cor e com referência às obras do colorista alemão Josef Albers, que relaciona os tons para criar a sensação de profundidade. Para balancear essa atmosfera colorida, o profissional se apropriou de diferentes volumes e texturas, como a parede de tijolos e os acabamentos em madeiras, tal qual o padrão Baviera da linha Dual Syncro, que reveste a base da ilha da cozinha, além de mobiliário com temática industrial para compor a decoração de um loft moderno.

(com informações de assessoria)

Parceria com designers brasileiros renomados valoriza madeira da FSC Brasil

União reforça a qualidade da madeira nativa certificada pela FSC, aliando o design com a responsabilidade socioambiental.

Publicado em 30 de Maio de 2018 | 17:29 |Por: Ricardo Heidegger

Construir a ponte do coração da floresta amazônica direto para os maiores consumidores do país é o objetivo do projeto “Design & Madeira Sustentável“. Desenvolvido pela BVRio em parceria com a Cooperativa Mista da Floresta Nacional do Tapajós (Coomflona), no Pará, a união também conta com o FSC Brasil e designers brasileiros renomados como Carlos Mota e Leonardo Lattavo. A ideia central da ação é de fomentar o uso e o consumo da madeira nativa certificada pelo FSC, por meio do conhecimento.

Os designers brasileiros renomados conheceram pessoalmente a cooperativa, aprendendo mais sobre o manejo responsável e as diversas espécies de madeira da região. Já os cooperados participaram de workshops para aprimorar suas técnicas de produção de móveis e objetos de decoração. Do primeiro workshop, ministrado por Carlos Motta, nasceu a marca Attom, específica para os móveis produzidos na Coomflona. Já são 280 bancos produzidos pelos comunitários.

“A madeira é uma matéria prima que vamos usar para sempre, mas ela precisa ser bem manejada. Foi um prazer enorme poder trabalhar com a comunidade lá em Tapajós, porque juntou um grupo muito interessante, disposto a fazer as coisas do bem”, comenta o designer Carlos Motta.

Desse encontro, os troféus simbólicos de time campeão da final da Copa Verde, e de melhor jogador em campo, são projetos desenvolvidos pelos profissionais. O primeiro foi feito por Motta e o segundo, por Leonardo Lattavo. Ambos foram desenvolvidos com madeira nativa e produzidos pelo comunitários da Coomflona.

Segundo a diretora executiva do FSC Brasil, Aline Tristão Bernardes, parcerias como essa são fundamentais para valorizar a madeira nativa, mostrando assim que o manejo florestal responsável é uma ferramenta de desenvolvimento sustentável e agregar valor ao trabalho dos pequenos produtores e comunitários. “Esperamos que, dessa forma, a gente mostre que dá, sim, para fazer uso responsável das florestas tropicais”, comenta.

– Lacas da Sayerlack compõe a Casa Menir na Casa Cor SP 2018

Além de Motta e Lattavo, já confirmaram a participação no projeto Design & Madeira Sustentável os designers brasileiros renomados Zanini de Zanine, Fernando Mendes, Oficina Ethos, Claudia Moreira Salles, Guido Fenocchi Guedes e Paulo Alves. A iniciativa conta com apoio financeiro da Climate and Land Use Alliance (CLUA) e da Good Energies Foundation.

(com informações de assessoria)

Lacas da Sayerlack compõe a Casa Menir na Casa Cor SP 2018

Ambiente projetado pelo escritório Très Arquitetura traz o resgate da moradia como refúgio, com traços contemporâneos e intimistas

Publicado em 29 de Maio de 2018 | 17:09 |Por: Ricardo Heidegger

As arquitetas do escritório Très Arquitetura, Fernanda Morais, Fernanda Tegacini e Nathalia Mouco, projetaram para a Casa Cor São Paulo 2018 a Casa Menir. O espaço ressalta a essência simbólica das cavernas como moradia e resgata a origem do homem como ser que se apropria de algo e o torna aconchegante e seguro. As profissionais utilizaram as lacas metalizadas e em tom terra, com acabamento fosco e liso da Sayerlack, empresa especialista em soluções e tratamento da madeira.

De acordo com o escritório, o nome idealizado para a Casa Menir foi inspirado no primeiro símbolo de arquitetura que valoriza a funcionalidade sem abrir mão do design. O ambiente está em sintonia com o conceito de ‘Casa Viva‘, tema da mostra em 2018. As profissionais criaram um espaço de 56 m² que pode ser desfrutado e exalta a contemporaneidade com o uso de materiais naturais.

O local conta com poucos móveis, prioriza a cozinha e dispõe de living, quarto, banheiro, closet e um jardim anexo. A paleta de cores contempla os tons neutros como bege e preto, além de latão e terra. Um painel com estrutura em madeira abriga a área social e íntima. A escolha dos tons metalizados e em tons terra das lacas mostra sinergia com as tendências de cores da Pantone e também da Design Week de Milão. Elas fazem parte da Cartela Outono Inverno 2018 lançada pela Sayerlack. De acordo com a empresa, são 15 novos padrões de lacas que proporcionam aconchego e modernidade ao design.

Os arquitetos, designers de interiores e marceneiros podem escolher entre mais de quatro mil cores através do Sayersystem. Disponível desde 1996, este sistema permite a produção de qualquer cor na hora, a partir de 900 ml, o que facilita o uso de várias tonalidades no mesmo projeto.

– Arauco estreia novidades e tendências na Casa Cor SP 2018

De acordo com a empresa, ele está disponível em diversos pontos de venda pelo Brasil, através dos distribuidores e revendas autorizadas da Sayerlack em diversas linhas de produtos (Laca, PU, Nitro, Laca Texturizada, Metalizadas, Linha Base Água Aquaris, entre outras). A Casa Cor São Paulo, uma das maiores e mais completas mostras de arquitetura, design e paisagismo da América Latina, acontece até 29 de julho, no Jockey Club de São Paulo.

(com informações de assessoria)

Ambientes da Casa Cor Paraná ganham móveis com qualidade da Duratex

Locais do evento recebem os diferencias e tecnologias dos painéis da empresa para seus complementos

Publicado em 25 de Maio de 2018 | 9:49 |Por: Ricardo Heidegger

A 25ª edição da Casa Cor Paraná vem se destacando por sua criatividade e talento dos profissionais participantes. A mostra apresenta as novidades do mercado que reforçam a qualidade e a versatilidade de produtos e soluções oferecidas pelas empresas parceiras dos arquitetos e designers expositores na criação dos ambientes. Presente em dez ambientes, a Duratex levou para a mostra paranaense os painéis da nova Coleção Viva, que foram utilizados na confecção de móveis exclusivos.

Divulgação Duratex

Casa Cor Paraná

Bilheteria, de Thiago Guidolin e Joyce Stroka

Na “Bilheteria”, que tem projeto assinado pelo arquiteto Thiago Guidolin e pela designer Joyce Stroka, foi utilizado o padrão Rosa Glamour, lançamento da linha Essencial para produzir o sofá da recepção do ambiente. Na bancada, que possui dois volumes, os profissionais usaram os padrões Grafite e Titânio, ambos da linha Trama. Para revestir as paredes internas do lounge e da bilheteria, Guidolin e Joyce utilizaram o padrão Nobile, lançamento da linha Trama. Uma das paredes também ganhou um conjunto de ripas paralelas, confeccionadas com o padrão Riviera, da linha Cross.

– Arauco estreia novidades e tendências na Casa Cor SP 2018

Também investindo na proposta do padrão Rosa Glamour, a arquiteta e urbanista Rikelly Wolter, estreante na Casa CorParaná, escolheu o painel para compor os nichos do móvel do espaço “Banheiro das Crianças”. Ela também especificou os padrões Cinza Sagrado e Pérola Urbana, ambos lançamentos da linha Essencial, para confeccionar o gabinete da pia.

O arquiteto Leonardo Gazzale e a urbanista Karine Muller também apostaram na fluidez e leveza dos tecidos e elegeram os produtos da linha Trama para confeccionar o mobiliário do ambiente “Jardim de Inverno”. Os padrões Branco Diamante e Carbono estarão nos nichos das estantes em composição com o painel Duratex padrão Riviera da linha Cross. Os proprietários da GSM Arquitetura ainda elegeram o padrão Mood, da linha Essencial para revestir as paredes do espaço.

Divulgação Duratex

Casa Cor Paraná

Banheiro das Crianças, de Rikelly Wolter

A Casa Cor Paraná completa 25 anos e tem 42 ambientes totalmente pensados para fazer com que o público possa viver a experiência da “Casa Viva”. O evento é dirigido por Marina Nessi e contará nessa edição com a curadoria de arquitetura e design de Pedro Ariel Santana, diretor de conteúdo e relacionamento da Casa Cor, e curadoria de arte do marchand gaúcho Cezar Prestes.

Casa Cor Paraná
Quando: até 01 de julho de 2018.
Onde: Mansão na R. Sergio Pereira da Silva, nº 10, Pilarzinho, Curitiba (PR)
Horários: de terça a sexta-feira das 15h às 21h
Sábado e feriados das 13h às 21h
Domingo das 13h às 19h

(com informações de assessoria)


eMobile